Busca:






Adelmo Borges


Fundo de quintal



Nos últimos anos o comportamento da política brasileira tem apresentado sinais perigosos de retrocesso. Os poderes constituídos não se contêm dentro da limitação dos seus espaços constitucionais. O executivo não se fez respeitável e por consequência, como os demais poderes não são respeitados pela população. O legislativo não se propõe à defesa dos interesses da sociedade, passando a gerenciar interesses coorporativos, de grupos empresariais e pessoais. O Judiciário tem pautado ingerência no campo da formulação de elementos de competência do legislativo e na pratica de judicializar a ação política.


Dessas contradições não há democracia que se sustente.


O Brasil tem apresentado números de desenvolvimento Econômico e social dos mais preocupantes. Empresas fechando as portas, outras em fase de recuperação judicial contribuem para a constatação de milhões de desempregados (ver dados do IBGE), violência exponencial, favelização urbana, prestação de serviços públicos essenciais (educação, saúde, habitação, mobilidade urbana, etc.) precaríssimo.


Estamos nas proximidades das eleições municipais de 2020. A movimentação dos interesses para ocupação da governança local e da ocupação nas câmaras municipais tem acirrado a cultura do ódio e da desqualificação pessoal dos litigantes. Esse pleito pode sinalizar a possibilidade de retomada do equilíbrio e das atenções voltadas para sanear as causas de interesse da população ou aprofundar o quadro de distorção do sentimento patriótico e de preservação do estado de direito e o respeito às conquistas sociais e trabalhista ao longo de uma década.


Não é possível que as redes de comunicação partidarizem os fatos, minimizando ou evidenciando ao sabor dos seus interesses e que as redes sociais, um espaço democrático autentico seja utilizado para a disseminação de mentiras tendo como objetivo expor ao ridículo adversários.


Assim, a maioria dos nossos governantes, executivos e parlamentares, assim como o poder judiciário e lideranças políticas e comunitárias tem nos oportunizados um legado de insegurança e deseducação cívica e política. O clima é de total falta de respeito às famílias e às pessoas. Não se observa o confronto de ideias, mas de uma guerra pelo poder, pelos interesses de grupos e pessoais.


É o fundo do quintal os animais de estimação são levados para satisfazer suas necessidades orgânicas.


Adelmo Borges adelmobs@terra.com.br é dirigente do Rede Sustentabilidade de Camaçari


Opiniões e conceitos expressos nos artigos são de responsabilidade do autor


 
Últimas Publicações

Mar tranquilo não produz bom marinheiro
Medo de que?
Uma loucura
Roda da história II
A busca do sol
Agenda perdida
Traição ou escolha?
O preço da escolha
Cenário 2020
Fundo de quintal
Tá pago


inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2019 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL