Busca:






Cleiton Pereira


Seja bem-vindo, comandante



Todos sabemos da crise na segurança pública do Estado da Bahia, que já perdura alguns anos. Cujo agravamento abrupto se deu nos mandatos do ex-governador Jaques Wagner (PT), que colocou 3 cidades baianas entre as 10 mais violentas do país. Em Camaçari a coisa não foi - nem é - diferente. A medida em que a cidade vive uma das piores ondas de violência de sua história.

Entretanto, houve um tempo que havia certa sensação de segurança nos bairros e distritos, sejam em razão das operações denominadas "pente-fino" ou pela existência de módulos policiais ativos em pontos estratégicos, como os bairros Gleba E, Bomba, Lama Preta e Centro. Nos Distritos pairavam a tranquilidade e o sossego junto com suas calçadas de paralelepípedos, com a maresia da brisa do mar, que sempre soprou ventos de paz da Aldeia Hippie.

Mas, a coisa mudou muito desde o comando do Coronel Arcanjo no 12º Batalhão de Polícia Militar - Camaçari/BPM, passando pelas mãos do Coronel Castro (que futuramente viria a se tornar o comandante geral da briosa PMBA), que com sua saída perdeu não se sabe o quê de tão importante, mas que repercute até a presente data, com a ineficiência e ineficácia de seus sucessores.

Houve uma esperança no fim do túnel para alguns, quando o comando foi passado para o recém promovido de major para tenente-coronel Piton, que era advindo de um grupamento militar conhecido como "Caatinga", que era visto pela comunidade como um grupo de "elite" da PM, que poderia dar fim a ousadia dos bandidos no município e inibir a crescente da violência. Contudo, essa luz ao que parece era uma vela acendida, cuja cera derreteu-se e chegou ao seu limite. O comandante Piton não dera o resultado esperado a população, bem como outros tantos comandantes de outros batalhões da Bahia, obrigando o governador eleito, empossado e em pleno exercício Rui Costa (PT) a dar uma satisfação social para o povo que clama por segurança, fazendo o mais fácil: transferir responsabilidades para os comandante (o que sai e o que entra).
A bola da vez tenente-coronel Henrique Melo, que foi considerado nomeado para assumir o 12º BPM desde o dia 09 de fevereiro de 2015. Todavia, como o ano não havia oficialmente começado, só foi apresentado ao chefe do poder executivo municipal quase um mês depois.
O novo comandante tem uma tarefa bastante difícil pela frente, que é colaborar para reduzir os indicadores e índices de violência no município, que atualmente é uma das cidades onde mais se matam jovens e negros no país. Sobretudo, pela pressão exercida direcionadamente sobre a PM pela população e a mídia, que esquecem muitas vezes que não se proporciona segurança pública somente com a Polícia Militar. Mas sim, um conjunto de estratégias, prevenções e ações, desenvolvidas conjuntamente entre outros órgãos de segurança e de assistência social. Bem como de educação. A deficiência do Judiciário (legislação, sistema penitenciário e da polícia judiciária (Polícia Civil) geram sérias consequências para o trabalho a ser desenvolvido pela PM. E tudo isso, será um problema para o Coronel Henrique Melo descascar, além de outros.
Seu histórico profissional é favorável. Com ênfase ao conhecimento que este tem e aplica na área de trânsito e grandes eventos populares. Isso pode ser uma virtude para o comandante em Camaçari, visto a agenda de eventos repleta de lavagens e outras festas, e, os problemas de fiscalização e ordenamento do trânsito na cidade, cujo órgão municipal faz "vistas grossas" para minimizá-los. Porém, este tem que tomar bastante cuidado, para que os invejosos de plantão não queiram desqualificar e distorcer as suas possíveis ações, de caráter corretivo em usurpações de funções e abusos.

Torcemos para que o novo comandante do 12º BPM faça excelente uso do seu poder de diálogo, comprovadamente coeso e persuasivo, para conseguir alinhar as instituições de segurança pública e assistência social na cidade, que lhe garanta resultados positivos. É por isso que a população clama. Ter e ver uma polícia militar mais humana, mais próxima da comunidade e combatente da criminalidade com fervor. Sem excessos. Mas com rigor.
Por fim, desejamos e torcemos o sucesso de sua nova missão nesta cidade, pedindo que, se possível, substitua seu jargão "caneta, pátio", por quem sabe um "algema, delegacia" a todos aqueles que por ventura vierem a ameaçar ou transgredir a ordem social, resguardada pela lei.
Seja bem-vindo Tenente-coronel PM Carlos Henrique Ferreira Melo

Cleiton S. Pereira cleitonmpe@hotmail.com servidor público de carreira, militante evice-presidente da JDEM

 
Últimas Publicações

Mobilidade em Camaçari? Quando? Onde?
Falta de educação e mortes no trânsito: de quem é a culpa?
Reduzir para acalmar: O que melhora no Transporte Público Coletivo?
Prefeitura descumpre TAC do Transporte Público e insiste na mentira!
Arrecadação de multas é prioridade!?
Projetos, Verbas, promessas... ACM NETO e ADEMAR: Quem avança e quem parou!
Quem fiscaliza a STT?
STT sem 'competência' para multar!
Greve na STT e seus culpados
Funcionalismo público falido
Os principais de Camaçari: Bira, Elinaldo, Luiza e Tude
Cadê o asfalto de Camaçari, que hoje é só buraco e remendo?
Novos trilhos para Camaçari ser uma só
"Água e Óleo: DEM X PT"
O Partido Verde está 'desmatando' Camaçari
Seja bem-vindo, comandante
'Lei Seca' começa a valer em Camaçari...
O pior inimigo de Elinaldo
A Decadência Petista, também em Camaçari
O "protesto" na quinta-feira e o PT


inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2018 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL