Busca:






Cleiton Pereira


O remédio amargo do 'Dr Elinaldo'



Passadas as fases de campanha, eleição e transição, foi chegado o momento tão esperado de uma nova gestão, comandada pelo prefeito empossado Elinaldo Araújo (Democratas). Nesse novo momento todas as críticas realizadas da(s) gestão(ões) anterior(es) devem dar espaço para ações concretas deste novo governo. É hora de, literalmente, colocar os "pingos nos is" e fazer a diferença.
Todos nós sabemos que as mudanças não são fáceis. Muitos dos que querem mudanças não querem mudar a si próprio. O que torna tal processo de renovação política-administrativa um tanto quanto complicada e desgastosa. As ansiedades e vaidades acumuladas durante as etapas prévias ao exercício de poder gestor, acabam por consumir muitas pessoas que não foram [e não vão] ser contempladas com a OPORTUNIDADE de provar sua capacidade de fazer mais e melhor aqueles a quem criticavam, neste primeiro momento.


A confiança outrora depositada na liderança mor, no caso o prefeito, podem dar espaço a disputas internas e mesquinhas. Sendo que é justo neste momento em que devemos deixar o discurso de lado e partir para a prática. Afinal, isso que o povo espera. A população clama pela prestação de serviços eficientes, independentemente de quem ocupe o cargo "x" ou "y". Quer somente ter suas necessidades atendidas com brevidade e qualidade.
Decisões e nomeações estão sendo questionadas, sem que antes se dê o tempo de reação desses atos. É a mesma coisa de tomar um remédio para qualquer que seja o mal estar e já desacreditar da melhora pelo seu gosto amargo. Todo remédio tem um tempo para agir no organismo. Assim também se faz gestão pública. Onde, na maioria das vezes, as decisões mais amargas são as que produzem melhor resultado futuro. Destarte, o populismo "doce", que não trata dos problemas, só se agrava com o tempo.
O erro de um grupo é fazer da palavra pressão o coro junto à sua liderança, quando o momento requer mais COOPERAÇÃO, COMPREENSÃO e PARCIMÔNIA. Não se resolve todos os problemas da cidade em 30 dias, 3 meses ou 3 anos.
Creio verdadeiramente que quem acreditou em um projeto, um grupo e suas lideranças por anos, poderá manter-se unido e confiante durante um curto período, em sacrifício de um bem maior. Esse é (e sempre foi) o espírito do grupo!?


Cleiton Pereira cleitonmpe@hotmail.com é agente de trânsito com especialização em Gestão de Transporte e Trânsito Urbano (UFBA), Bacharelado Direito e vice-presidente da Juventude Democratas (JDEM) e assessor da Superintendência de Trânsito e Transportes  e Camaçari (STT)


 


 
Últimas Publicações

Mobilidade em Camaçari? Quando? Onde?
Falta de educação e mortes no trânsito: de quem é a culpa?
Reduzir para acalmar: O que melhora no Transporte Público Coletivo?
Prefeitura descumpre TAC do Transporte Público e insiste na mentira!
Arrecadação de multas é prioridade!?
Projetos, Verbas, promessas... ACM NETO e ADEMAR: Quem avança e quem parou!
Quem fiscaliza a STT?
STT sem 'competência' para multar!
Greve na STT e seus culpados
Funcionalismo público falido
Os principais de Camaçari: Bira, Elinaldo, Luiza e Tude
Cadê o asfalto de Camaçari, que hoje é só buraco e remendo?
Novos trilhos para Camaçari ser uma só
"Água e Óleo: DEM X PT"
O Partido Verde está 'desmatando' Camaçari
Seja bem-vindo, comandante
'Lei Seca' começa a valer em Camaçari...
O pior inimigo de Elinaldo
A Decadência Petista, também em Camaçari
O "protesto" na quinta-feira e o PT


inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2017 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL