Busca:







A profecia do B



Até meados da década de 1980, o discurso contra o então prefeito biônico, Humberto Ellery, era sempre o mesmo.  "Corrupto", "ditador", "capacho dos militares" eram alguns do adjetivos usados por Luiz Caetano e partidários, aplicados no alcaide que ficou 11 anos (1974-1984) comandando o município. Em 1985, Luiz Caetano, PCdoB de coração, mas PMDB de carteirinha, vence José Tude (PFL), capitão  do Exército e candidato a prefeito de Ellery.  
 
Novo governo, projetos, propostas e muitos sonhos. Camaçari inaugura "O povo no poder". Fino observador da cena política camaçariense, o companheiro Antonio Cotrim, até hoje comunista convicto, fez uma previsão: "Não dou 10 anos para Caetano e Ellery subirem no mesmo palanque”.  Muita gente riu e ninguém quis apostar, por entender que tal cenário seria impossível.
 
A premonição de Cotrim se concretizou 7 anos depois (1992), com a montagem do palanque que  garantiu a 1ª e única eleição pelo voto popular do ex-prefeito biônico, Humberto Ellery (PMDB). A aliança assegurou a participação de Caetano no 1º escalão, inicialmente como presidente da Decom e depois como secretário de governo do outrora .....
 


Últimas Publicações

Sintonia e Emoção
O jogo, o drible e o gol
O biribiri e o radialista
O ofício e o atestado
Cardápio banido
A fórmula e a descoloração
A profecia do B
Veadinhos, não. São alces
Pagamento em dobro
Um deleizinho de atraso


inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2017 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL