Busca:

  Notícia
 
Camaçarico edição 25 de janeiro 2017


Esquecido  Caminha para 1 ano e o alcaide Antonio Elinaldo nada faz para seguir o que manda a legislação que regula a atuação de servidores. Como mostrou a Coluna de 27 de outubro (Confira), a  servidora Adriana do Nascimento Guedes segue imexível na secretaria da fazenda (Sefaz). 


Esquecido 2 Documento da procuradoria do município enviado ao alcaide em  fevereiro do ano passado exibia uma atuação nada  exemplar da servidora, antiga responsável  pela estratégica procuradoria fiscal do município. 


Esquecido 3 A doutora Adriana foi acusada pela procuradoria do município de  práticas desabonadoras e que feriam o princípio da gestão da coisa pública,  responde a Ação Penal por exercício  de função pública sem autorização, e por outra Ação Civil Pública por improbidade, também proposta pelo Ministério Público Estadual (MPE).


Controle  Se o secretário de governo já era poderoso na gestão Elinaldo, depois da reforma administrativa, aprovada no final de 2017, pela Câmara de Veredores, o ex-prefeito Helder Almeida (DEM),  ficou ainda mais cacifado. Desde janeiro que passou a ser função da sua pasta, a Segov, a elaboração, avaliação e execução do planejamento e do orçamento da administração de Camaçari.


Eterna aluna Mesmo focada nas aulas de matemática, ministradas na rede municipal, a ex-vereadora Professora Patrícia continua ligada e atenta aos caminhos nada lógicos da política. Garante que continua filiada ao PT, não abre mão de Camaçari, e segue acreditando que é possível fazer política com 'P' maiúsculo. 


Eterna aluna 2  Vereadora entre 2013 e 2016, Patrícia aproveita o tempo distante das atividades parlamentares para finalizar seu mestrado. Sem esquecer de fazer contas de somar e multiplicar a partir da observação do que não deve ser mais feito, e do que está errado e continua a contribuir na subtração da luta por uma Camaçari melhor. 


Eterna aluna 3 Longe e crítica da vaidade e da necessidade de endeusamento nocivo ao seu grupo político, observa quais caminhos são necessários construir uma agenda de atuação política positiva e realmente importante para a cidade.


Na rede  Camaçari, sede do maior complexo integrado industrial do Hemisfério Sul, e amparada por  sindicatos de trabalhadores  com boa estrutura, passou longe do mapa de manifestações em defesa do ex-presidente. Enquanto grupo privilegiado seguiu para Porto Alegre, outros preferiram ficar protestando no conforto do lar, a partir de seus celulares, tabletes e  computadores.


Na rede 2  Do outro lado da varanda da política, os adversários de Lula, capitaneados pelo DEM, mesmo com a estrutura da máquina municipal favorável, seguiu a regra do conforto e também se alojaram nas redes sociais.


Desatenta  Seguem pela metade as obras de requalificação das principais vias da região central de Camaçari. A avenida Francisco Drumond virou um pistão sem qualquer sinalização horizontal. 


Desatenta 2 A sempre  briosa  Superintendência de Trânsito e Transporte (STT) precisa lembrar à  doutora Joselene Cardim, secretária e chefe oficial das obras, que depois do asfalto é preciso realizar imediatamente a pintura das faixas que definem o sentido dos veículos, os limites das pistas e as passarelas para pedestres, como determina o Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Em tempos de muitos carros, motos e motoristas com baixa experiência, o risco de acidente aumenta.


Confira todas as Colunas acessando o link    http://www.camacariagora.com.br/camacari.php


João Leite - joaoleite01@gmail.com (Editor)


25/1/2018

Mais Notícias

AMB diz que decisão de Cuba sobre Mais Médicos é retaliação
Justiça censura Globo e proíbe notícias sobre caso Marielle
Lula recebe 572 visitas em 6 meses de prisão em Curitiba
Fim do Mais Médicos pode deixar mais de 600 cidades desassistidas
Justiça proíbe apreensão de carro com IPVA atrasado
Ministro de Temer critica proposta de repasse para governadores
Brasil pode perder 11 mil médicos caso o Revalida seja exigido
Promoção da Black Friday pode ser armadilha para consumidor
Moro antecipa exoneração para evitar novos desgastes
Brasil registra quase metade dos feminicídios da América Latina


inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2018 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL