Busca:








Gordura  A Câmara de Vereadores recebe nos próximos dias projeto de reforma administrativa na máquina municipal de Camaçari. A Coluna apurou que o alcaide Antonio Elinaldo (DEM) vai fatiar a pasta de desenvolvimento  econômico (Sedec), comandada pelo ex-vereador Waldy Freitas, e criar uma nova secretaria para atender o turismo.


Gordura 2  Longe da sede, escolha preferencial para instalar a nova estrutura é o eixo Monte-Gordo/Guarajuba, onde já funciona uma central de atendimento municipal (CAM). Proposta é  justamente desconcentrar Arembepe e iniciar a criação de um novo polo de decisão mais para Norte  da orla. 


Gordura 3  Com a criação da pasta do turismo, máquina passa a contar com 19 secretarias somadas às duas estruturas com status de 1º escalão: trânsito (STT) e seguridade (ISSM).


Já era  A Coluna descuidou e esqueceu o 15 de novembro nas contas dos prazos para apresentação e aprovação do projeto de reeleição do presidente da Câmara de Camaçari na mesma legislatura, como postou o Camaçarico do dia 7 (Confira). 


Já era 2  Com o feriado da próxima quinta-feira, o prazo de 5 sessões para 'admissibilidade', trâmite legal que antecede a votação em plenário,  o calendário empurra o projeto para mais 4 dias. Data coincide justamente com o 15 de dezembro, dia da eleição da Mesa Diretora biênio 2019/2020. 


Por gravidade  Com o vacilo do atual presidente Oziel Araújo (PSDB), que deixou para articular o projeto de reeleição aos 45 do 2º tempo, Jorge Curvelo (DEM) se confirma, apesar dos pesares,  como o nome para comandar o Legislativo pelos próximos 2 anos.  


Por gravidade 2  Acomodado e apostando no taco do amigo prefeito, Curvelo seguiu sem preocupação. Quase sobra. O demista só vem colecionando desgaste. Começou a legislatura com um cargo que não deveria assumir. Durante esses 2 anos foi líder do governo e cumpriu o ritual do embate com os antigovernistas. Também colecionou arranhões com vereadores da sua base, seus eleitores potenciais na disputa pelo novo comando da Mesa Diretora. Mas, como a força da gravidade do poder municipal é mais forte, Curvelo será o presidente.


Pó de giz  A eleição da professora Marcia Novaes, para a presidência do sindicato dos professores de Camaçari (Sispec), deixou uma sala de aula de derrotados. Lista dos reprovados é encabeçada pelo PCdoB que há exatos 33 anos, desde a fundação do sindicato, tenta tomar do PT o controle do Sispec.


Pó de giz 2  Com a derrota fica adiado  até 2022 o sonho de comandar a entidade e transferir da CUT, braço sindical petista, para a CTB, congênere do PCdoB no mesmo campo de organização dos trabalhadores.


Pó de giz 3  Também levou nota vermelha a ala petista ligada e conhecida como os 'influencer' do mandato do vereador Teo Ribeiro, que oficialmente ficou em cima do muro.


Pó de giz 4  Até uma banda governista instalada na secretaria de educação (Seduc) foi atingida pela aspersão de pó de giz da chapa 1. Além de inovar com ofícios tentando restringir a atuação das chapas, sob a capa de preservação do trabalho pedagógico nas escolas, ala demista pouco ajudou a somar votos para a coligação encabeçada pela professora Diana Cavalcanti (PT), com Klenio Kirk (PCdoB) na vice.


Pó de giz 5  Além das professoras Márcia, petista histórica, e Ana Bueno, representante do PSOL, outro educador aparece na lista dos vencedores. Fundamental na articulação e vitória da chapa, o professor e ex-secretário de educação, Márcio Neves, tem caminho novo para seguir.


Cadeado  Tiago Peixoto, presidente municipal do PSL, partido do presidente eleito Jair Bolsonaro, não vai dar passaporte para vereador  entrar no partido só para facilitar a reeleição.


Cadeado 2 A Coluna apurou que Tiago, primo da professora Dayana Pimentel, eleita deputada federal pelo PSL com a 4ª maior votação da bancada baiana, quase 137 mil votos, quer chapa com novas lideranças nas municipais de 2020.


Recall  A escolha da hora da visita ao stand da Ford, no Salão do Automóvel, semana passada, em São Paulo, deixou o deputado federal Daniel Almeida (PCdoB) na condição de papagaio de pirata do presidente Temer (MDB) que ele tanto critica e até chama de golpista.


Recall 2  O parlamentar baiano, que além de  comandar o partido no estado, preside a  comissão de desenvolvimento econômico, indústria, comércio e serviços da Câmara Federal, aparece em 3 das 4 imagens distribuídas pela assessoria da fábrica, ao lado de Temer e do vice-presidente de assuntos corporativos, comunicação e estratégia da Ford América do Sul, Rogelio Golfarb.


Confira todas as Colunas acessando o link  http://www.camacariagora.com.br/camacari.php


João Leite Filho joaoleite01@gmail.com (Editor)


12/11/2018

 





Mosca azul

Mosca azul  O vereador Oziel Araújo (PSDB) não quer largar o poder. Nesta semana o tucano tentou pela 3ª vez emplacar mudança na Lei Orgânica do Município para que o atual presidente da Câmara de Vereadores de Camaçari, no caso ele próprio, possa disputar a reeleição, ficando assim 4 anos (2017/2018-2019/2020) no comando do gordo orçamento que neste 2017 foi de pouco mais de R$ 51 milhões. 


Mosca azul  2  O movimento de Oziel, que seguramente não está sozinho, rasga o acordo que assegurava a troca de poder com outro vereador da base do alcaide Antonio Elinaldo (DEM). Proposta apresentada na terça-feira (6) tinha a assinatura de Oziel e mais 10 vereadores. Com a reação negativa e o esperneio entre os governistas, segundo apurou a Coluna, 4 vereadores recuaram e pediram para retirar a assinatura. Teve até vereador que disse que assinou sem ler.


Mosca azul 3  Pelo acordo, aí incluído o alcaide Elinaldo, que segue a regra dos antecessores e jura que não interfere na sucessão do Legislativo, o nome certo nesta sucessão é do líder do governo, vereador Jorge Curvelo (DEM). Rifado na disputa de 2016, reforçada pelo embate com o também demista Júnior Borges, Curvelo, agora certo de que seria o sucessor, cruzou os braços e terminou permitindo o avanço de Oziel. 


Mosca azul 4  Além de votos, o voo do tucano vai precisar de muita logística e precisão para conseguir  cumprir o roteiro exigido pelo Regimento Interno da Câmara. 


Mosca azul 5  O projeto que permite a reeleição tem caminho longo. Depois da comissão de constituição e justiça (CCJ) a proposta terá prazo de 5 sessões até retornar ao plenário para a sua admissibilidade ou recusa. Mais prazo de 10 dias úteis para que a comissão especial examine o “mérito”.


Mosca azul 6  Depois desse procedimento a proposta precisa ser aprovada por no mínimo 14 votos, o chamado quórum qualificado de 2/3 dos votos da Casa. Outra votação, a 2ª exigida pela Regimento, só pode acontecer com intervalo de 10 dias uteis.


Mosca azul 7  Fazendo as contas no calendário,  sem nenhum tropeço e a realização de todas as sessões, a proposta de reeleição deve ir para votação do plenário  no final de novembro. Com tudo nos conforme, só deve ser votada em 1º turno no dia 27 de novembro. Com o interstício de 10 dias uteis, votação final só acontece dia 11 de dezembro. Data antecede em exatos 4 dias o calendário definido pelo Regimento interno para a eleição da mesa diretora para o 2º biênio (2019/2020).


Mosca azul 8  A Câmara de Camaçari  acabou com a reeleição, no mesmo mandato em 2006, na gestão do vereador e presidente Bira Coroa (2005/2006). Movimento liderado pela então vereadora e companheira de PT, Luiza Maia, com o apoio do  alcaide Luiz Caetano, botou freio nas pretensões de Bira que tentou emplacar mais 2 anos temendo perder a disputa para a Assembleia Legislativa. Luiza foi eleita presidente para o biênio 2007/2008. Com a sua reeleição para a Câmara de Vereadores e a brecha da Lei Orgânica que permite a disputa para a presidência num novo mandato, Luiza foi ‘reeleita’ para mais 2 anos (2009/2010). 


Mosca azul 9  Outro que tentou mudar a regra para dobrar o mandato de 2 anos foi o também petista Téo Ribeiro. Articulação em 2014, durante o 2º ano do seu mandato, teve o freio do então alcaide prefeito Caetano, que fez cumprir o acordo com a eleição do companheiro de legenda José Marcelino para o biênio seguinte (2015/2016). Téo já havia sido rifado pelo compadre Caetano na disputa do biênio anterior. Apoio a Zé de Elísio para o comando da Câmara (2011/2012) rendeu racha e muitos impropérios.


Mosca azul 10  A política é cheia de nuances e muitas repetições, não necessariamente com os mesmos personagens. Seguindo esse princípio do recuo, do avanço, da parada, ou até da guinada de 180 graus, o apoio ou a desistência de Elinaldo ao amigo Curvelo não está fora da regra de voo na política.


Confira todas as Colunas acessando o link    http://www.camacariagora.com.br/camacari.php


João Leite Filho joaoleite01@gmail.com (Editor)


7/11/2018

 



Anterior | |1| | Próxima

Encontrado(s): 2 registros

Listando página: 1

Resumo das Novelas



inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2018 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL