Busca:

  Notícia
 
Gilmar Mendes nega pedido e Caetano sofre 4ª derrota no STF


Desde outubro do ano passado que o ex-prefeito de Camaçari tenta recuperar o direito de assumir o 2º mandato no Congresso Nacional

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou nesta quinta-feira (13) mais um pedido de efeito suspensivo feito pelo ex-deputado federal Luiz Caetano (PT) que tenta recuperar o direito que assumir o 2º mandato na Câmara Federal. Em decisão monocrática nesta quinta-feira (13), o ministro-relator indeferiu o pedido do petista e ex-prefeito de Camaçari para suspender decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que manteve a inelegibilidade dele. 


Essa é a 4ª derrota do petista no STF nessa tentativa de garantir o mandato de deputado federal. Em fevereiro o presidente da corte, ministro Dias Toffoli negou um pedido de suspensão da decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que confirmou a inelegibilidade. Novo recurso, foi julgado pelo ministro Gilmar Mendes, em março, também foi rejeitado. No dia 17 de maio a ministra-relatora Rosa Weber negou o pedido de seguimento do recurso extraordinário impetrado pelo ex-deputado, por entender que não existia base legal para a reclamação.


O petista foi eleito em outubro do ano passado com pouco mais de 124 mil votos, mas não pode assumir o mandato, em 1º de fevereiro deste ano por  ser condiderado  inelegível por condenação na Lei da Ficha Limpa. 


Luiz Caetano foi condenado em 2014 pela Vara da Fazenda Pública de Camaçari, a devolver R$ 304 mil, por crime contra os cofres públicos por contratação sem licitação, em 2007, da Fundação Humanidade Amiga (Fhunami)  para produção de  fardamentos e material escolar.  Investigação do MP mostrou que a Fhunam não possuía histórico de produção desse ou qualquer outro tipo de produto, promovendo apenas atividades artísticas.

Mais Notícias

Deputado critica Rui por mais mudanças na Previdência estadual
Novas mensagens mostram que Moro interferiu nas negociações
Liberação do saque do FGTS pode elevar PIB de 2019 para 1%
Faculdade particular vai poder revalidar diploma de médico
Amazon é investigada por usar informação de clientes
Brasil relembra tetracampeonato e retorno no voo da muamba
Nadadora baiana é a maior medalhista de maratona do mundo
Governo tenta reanimar economia com saque de até 35% do FGTS
Ministério Público começa a investigar Dallagnol e Pozzobon
Começa segunda-feira o cadastro para o transporte universitário


inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2019 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL