Busca:

  Notícia
 
Camaçarico 9 de maio 2019


Números  Situação de 'empate técnico' é o que mostra pesquisa realizada mês passado pelo esquema do governo municipal para avaliar à quantas andam o gosto e as vontades do eleitor de Camaçari. O levantamento para consumo interno, negado por todos, mas comentado à boca miúda pelo alto escalão do time azul, mostra o alcaide Antonio Elinaldo (DEM) com leve vantagem, dentro da margem de erro, sobre o seu principal adversário, o ex-prefeito Luiz Caetano (PT). Mesmo sabendo que seu principal adversário está fora do páreo, o que muda a configuração na disputa real e sinaliza vantagem para o demista, resultado não pode ser considerado um bálsamo.


Números  2   Se essa vantagem apertada for comparada, ainda que de forma simples ao resultado das urnas de outubro de 2016 o demista não demonstra crescimento. Números oficiais do último pleito mostram que Elinaldo somou 73.994 apoios, ou 60,84% dos votos válidos, enquanto o petista Caetano recebeu 44.378 votos, o equivalente a 36,49%. 


Números 3 Nesse jogo de esconde-esconde, o governo que não consegue colocar o alcaide no mesmo patamar do volume de obras e serviços que sua gestão vem realizando, admite apenas que realiza pesquisa qualitativa para avaliar as gestão municipal  por setor. 


Números 4  Profissionais acostumados com o marketing político garantem à Coluna que seria um contracenso e gasto de recursos realizar pesquisa apenas para avaliar a gestão, sem buscar saber como anda o gestor e qual o sentimento da população sobre seu trabalho e os desejos do eleitor de ver ou não o demista mantido no cargo de prefeito por mais 4 anos. Mesmo admitindo que só realizou pesquisa qualitativa e não fez a chama quantitativa, nada impede de promover uma avaliação mais pessoal do alcaide. Basta aprofundar os questionários com  a caça de mais detalhes, dizem os experts.


Números 5  Segundo apurou o Camaçarico, essa pesquisa mostra que as pastas com mais reclamações são as da saúde, da educação e da cultura. Regida pela professora doutora Neurilene Martins, a Seduc entra no 3º ano de gestão sem conseguir regularizar o calendário de aulas e o sistema de distribuição do fardamento e material escolar. Já na Secult, capitaneada por Márcia Tude, a Coluna lista a falta de sintonia com os movimentos culturais da cidade, a adoção de uma política minimalista com enxugamento de estruturas, e dificuldade para executar tirar do papel projetos como o de requalificação do centro antigo de Camaçari. 


Números 6 Mesmo campeã no quesito reprovação, em parte por conta de problemas estruturais e de gestão, a pasta da saúde (Sesau) apresenta características diferentes. Estrutura comandada pelo vereador licenciado do PR, Doutor Elias Natan, apesar da relativa melhora, segue a regra nacional dos recursos sempre insuficientes para atender a demanda crescente da população sem plano de assistência. Camaçari, com cerca de 300 mil habitantes, soma mais de 600 mil pessoas em seu de cadastrados e aptos a receberem atendimento pela estrutura municipal através do SUS.


Números 7 Nessa lista da outra Camaçari exclusiva dos usuários do sistema público de saúde não conta apenas com parentes de residentes que buscam em Camaçari o atendimento que não conseguem em suas cidades. Até secretário municipal e familiares com CEP em outro município engordam esse cadastro que não para de crescer.


Regra Se depender do alcaide de Camaçari, seus companheiros de governo não poderão aplicar o projeto familiar nas eleições de 2020. Sem citar o  Camaçarico postado no dia 30,  que tratou do impedimento legal da primeira-dama na disputa para a vereança (Confira), o demista Antonio Elinaldo, usando a expressão 'boatos', garantiu durante manifestação na última sexta-feira (3), que sua base não terá candidaturas com o mesmo sobrenome. 


Regra 2 Mesmo sem destinatário oficial, o recado não passa longe do atual vice-prefeito, José Tude (DEM). Segundo fontes da Coluna, são cada dia mais intensos os movimentos para fazer a atual secretária de cultura, Márcia Tude, candidata a vereadora no pleito de outubro do próximo ano. Confirmada a cota de apenas um nome por família, a filha e tida como herdeira política do 3 vezes prefeito e atual vice-prefeito só disputa se o papai ficar fora da chapa de reeleição encabeçada por Elinaldo. 


Regra 3  Decisão de barrar e alardear que é contra o projeto familiar na política, parece ser munição com amplo uso. O petista Luiz Caetano, que dificilmente terá seu retratinho na urna, por decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que lhe tirou o mandato de deputado por crime pela Lei da Ficha Limpa, tenta viabilizar a candidatura da sua esposa, Ivoneide Caetano. Pacote pode incluir ainda a irmã Soledade Caetano numa nova tentativa na chapa proporcional.


Vestibular   O 'coro dos mudos' sobre o corte de verbas na UFBA e os consequentes riscos de comprometimento no orçamento do programa de implantação do campus de Camaçari ganhou o importante apoio do Legislativo de Camaçari. Em mais uma sessão, na última terça-feira (7), o tema continuou fora da pauta dos preocupados e comprometidos vereadores do município. Nem o instrumento legislativo com efeito meramente midiático conhecida como uma 'Moção' condenando o corte e os riscos para o campus de Camaçari foi apresentada e aprovada pelos 21 edis.  Nesse palco onde a omissão é regra, o destaque vai para a sempre intrépida e combativa bancada formada pelos  5 vereadores da oposição.


Vestibular 2  O silêncio, marca comum de quem não sabe qual resposta enumerar, segue impávido e soma mais um importante apoio. Professora doutora Neurilene Martins, titular da pasta municipal de educação (Seduc) seguiu o roteiro e nada falouo durante o ato de assinatura de convênio para implantação no município do programa 'Educar pra Valer', sobre os riscos para o ensino e pesquisa que a decisão do governo Bolsonaro provoca.


Vestibular 3 Ex-aluna da UFBA, a doutora Neurilene perdeu uma grande oportunidade. Poderia não apenas de corrigir o aluno Elinaldo, já que falou antes dele, abrindo assim espaço para que o alcaide se redimisse da omissão. A doutora tinha a obrigação, por formação e por defender publicamente princípios básicos da educação, mostrar para as dezenas de professores e centenas de alunos presentes no Teatro Cidade do Saber, que educar pra valer passa por uma universidade forte. 


Vestibular  4 Como mostrou o Camaçarico (Confira), campus de Camaçari precisa de cerca de R$ 3 milhões para implantar já neste 2º semestre de 2019 e em 2020, os laboratórios necessários para prosseguimento dos cursos ministrados no espaço provisório na Cidade do Saber. Para reforçar essa suspeita, que vem sendo pauta do Camaçari Agora e da Coluna, a UFBA anunciou nesta semana que seu orçamento para investimentos sofreu bloqueio em R$ 5 milhões, uma queda de 42%.


Na garagem Depois do festival de uso e abuso do dinheiro dos trabalhadores para promoção pessoal, o presidente do sindicato dos metalúrgicos, Julio Bonfim resolveu recolher seu carro.  É o que sinaliza a nova peça de campanha do sindicato. Diferente das 'campanhas' anteriores, o atual banner veiculado na imprensa de Camaçari omite a imagem e o nome do presidente e pré-candidato a prefeito pelo PCdoB. 


Na garagem  2  O comportamento atípico e fora dos padrões da democracia, da igualdade e do respeito ao dinheiro público, no caso dos trabalhadores que contribuem com a manutenção de todas as despesas do  sindicato, foi denunciado alguma vezes pela Coluna. A última referência foi na edição de 8 de março, notas Grife 4 e 5 (Confira). 


Confira todas as Colunas acessando o link    http://www.camacariagora.com.br/camacari.php 


João Leite Filho joaoleite01@gmail.com (Editor)


 9/5/2019

Mais Notícias

Presidente da Alba cobra mais habilidade na questão Amazônia
Camaçarico 23 de agosto 2019
Quase 10 mil farão domingo as provas do Encceja em Camaçari
Gratidão
Nasa diz que desmatamento na Amazônia aumenta com queimada
Roberto Carlos é o deputado campeão de faltas às sessões
Bolsonaro critica Macron por chamar a Amazônia de `nossa´
Frase do Dia
Camaçari avança para a semifinal do Baiano de Futebol 7 Série A
Genro de Emílio Odebrecht também enviou dólares para a Suíça


inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2019 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL