Busca:

  Notícia
 
Daniela processa o deputado Pastor Isidoro por difamação


Daniela Mercury vai processar na Justiça, por calúnia e difamação o  deputado estadual e deputado federel eleito, Pastor Sargento Isidório (Avante). Em vídeo gravado em julho deste ano,  pelo próprio parlamentar, a cantora é agredida  e chamada de 'endemioniada' e 'escrava do satanás'. Na ocasião Daniela criticava o cancelamento de uma peça com uma atriz transexual que seria exibida no evento em que ela cantava.


Na ação, comandada pelo criminalista Ricardo Sidi, a cantora nega agressão a qualquer religião,  que disse  que Jesus Cristo era gay, nem que  Cristo era travesti. Ainda segundo o dovumento, Daniela apenas defende o direito de qualquer artista de interpretar quem quer que seja sem ser censurado, garantindo assim o cumprimento do que está na nossa Constituição. 


Documento da defesa da cantora, distribuido para a imprensa na segunda-feira (5/11), lembra que Isidoro praticou crime de injúria. Reação do  deputado  ganhiou grandes proporções com a sua ampliação pela internet. As agressão à artista nas redes sociais, resultaram em ameaças de cancelamento de shows e pedidos de explicação à produção da artista. 


O vídeo em questão foi postado na página de Isidório no Facebook onde ele chama a cantora de “endemoniada” e “escrava de Satanás”, após a ela protestar contra a decisão judicial que impediu a exibição do espetáculo teatral “O Evangelho segundo Jesus, Rainha do Céu”, protagonizado pela atriz transexual Renata Carvalho, no Centro Cultural de Garanhuns, em Pernambuco.

Mais Notícias

AMB diz que decisão de Cuba sobre Mais Médicos é retaliação
Justiça censura Globo e proíbe notícias sobre caso Marielle
Lula recebe 572 visitas em 6 meses de prisão em Curitiba
Fim do Mais Médicos pode deixar mais de 600 cidades desassistidas
Justiça proíbe apreensão de carro com IPVA atrasado
Ministro de Temer critica proposta de repasse para governadores
Brasil pode perder 11 mil médicos caso o Revalida seja exigido
Promoção da Black Friday pode ser armadilha para consumidor
Moro antecipa exoneração para evitar novos desgastes
Brasil registra quase metade dos feminicídios da América Latina


inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2018 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL