Busca:

  Notícia
 
TCM vai cobrar devolução de recursos gastos com títulos falsos


O Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia (TCM) vai apurar a distribuição de diplomas e medalhas, para prefeitos e vereadores, que a título de honraria, por suposto destaque na administração municipal ou desempenho nas câmaras, não passam de mercadorias cvenduidas por empresários espertalhões. O TCM vai instaurar processo para que prefeitos e presidentes de câmaras municipais devolvam aos cofres públicos os recursos gastos com a taxa de inscrição para a “cerimônia de entrega da honraria”, assim como os valores gastos de recursos públicos com diárias, hospedagem e transporte para o local do evento.


A decisão de instaurar a investigação para punir os gestores públicos baianos envolvidos foi tomada nesta segunda-feira (6/08) pelo presidente do TCM, conselheiro Francisco de Souza Andrade Netto, após reportagem exibida pela Rede Globo de Televisão, no programa “Fantástico”, no último domingo (5), denunciando a verdadeira indústria de venda de homenagens que existe no país que atrai – e em alguns casos ilude – gestores públicos de municípios de todo o país. A reportagem comprovou a venda de “diploma de mérito e medalha” ao mostrar um jumento – que foi identificado como administrador municipal – sendo homenageado como um dos “Cem melhores prefeitos do país”.


Numa apuração preliminar feita pelo TCM, 26 prefeituras e 30 câmaras municipais baianas pagaram pelas distinções negociadas pelas empresas “União Brasileira de Divulgação – UBD” e “Instituto Tiradentes”, nos anos de 2017 e 2018. Os diplomas e medalhas custaram um total R$92.983,00.


O “Instituto Tiradentes” foi mais ativo, arrecadou R$80.833,00 nos municípios – 13 prefeituras em 2017 e 26 câmaras no mesmo ano. Em 2018 vendeu prêmios para 12 prefeituras e 10 câmaras. Já o UBD teve como clientes oito prefeitos em 2017 e dois prefeitos em 2018. E ganhou R$12.150,00.

Mais Notícias

Camaçarico 15 de agosto 2018
Setor de serviços registra aumento de 6,6% em junho
Nova presidente do TSE reforça tese de inegibilidade de 'ficha suja'
Bolsonaro defende redução da maioridade e 'licença' para matar
FGTS vai distribuir R$ 6,2 bilhões para 90 milhões de trabalhadores
Marina apoia lei do casamento entre pessoas do mesmo sexo
Dinheiro vindo de paraísos fiscais financia pesca e desmatamento
Fundação contribui para melhorar vida de moradores do Baixo Sul
Justiça rejeita denúncia do MP contra vereadores de Camaçari
Militares ampliam presença na disputa eleitoral de outubro


inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2018 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL