Busca:






Bianca Arouca


Plantas para casas com gatos



Pergunta:
Queria saber de plantas em casas com gatos. Quais são as mais resistentes?


Oi, Rui. Esta é uma dúvida bastante comum entre as pessoas que convivem com gatos, pois eles se atraem muito por plantas para brincar, morder, e muitas delas podem comprometer a saúde deles.


Peguei as dicas de uma amiga, designer de interiores, e que possui 2 gatos na sua casa. Ela me indicou algumas plantas que possui, que eles brincam, não se machucam, e algumas nem se atraem, deixam quietinhas no canto delas.  Segue algumas delas, que são mais resistentes e não chamam muita atenção dos gatos para brincar com as folhas:


Orquídeas, da família Orchidaceae


É importante saber a qual família pertence para adaptar melhor os cuidados específicos proporcionando um crescimento saudável adequado. É uma planta que só floresce uma vez no ano. Cada fase de desenvolvimento exige um cuidado especial. Como fórmulas de nutrientes, fertilizantes, etc.


Na decoração, coloque em locais onde o sol incida de forma mais amena nas plantas, de preferência ao leste, onde ele nasce.


Não deixe que bata muito vento nelas. Se você não tiver quebra vento, ou morar em local alto, analise a melhor posição para colocar as plantas. Caso ela receba muita ventilação, irá secar com muita facilidade e terá que ser regada mais vezes. Cuidado!


Use repelentes para insetos! Para evitar que pragas se espalhem com maior facilidade. Isso ocorre ao ter plantas em apartamentos e casas sem varanda ou quintal. Caso localize algumas pragas, faça catação manual.


Limpe a poeira e poluição nas folhas! Pois caso a planta fique coberta com elas, causará danos na fotossíntese e abrigar ácaros.


Para saber como regar: coloque o dedo dentro da terra onde a planta está e olhe como ele sai. Limpo é sinal que tá seco e precisa de mais água. Sujo de terra é sinal que tem água demais, saindo seco e com apenas sujeirinha está ok!


Para escolher o vaso: “Os de plástico retêm mais umidade e têm a vantagem de serem mais leves e baratos. Os de cerâmica permitem um melhor arejamento do substrato, além de secarem mais rápido. Existem também algumas opções de barro específicas para orquídeas, que geralmente são mais largos e com furos nas laterais” (fonte: Casa Vogue)


Samambaia - Uma tendência na decoração de interiores nos últimos anos, que voltou lá da nossa infância, resgatando a natureza na nossa correria diária nos centros urbanos.


Essa planta ama ambientes úmidos e precisam ser regadas sempre que a terra estiver seca. Suas folhas também pedem rega, com borrifador de água. Após seis meses de plantio ela necessita de adubo mensal. Pode ser feito em casa com partes iguais de casca de ovo moída, farrinha de osso e torta de mamona, espalhando pelo vaso. Na decoração: não coloque em locais onde incide a luz do sol diretamente, irá queimar as suas folhas. A depender da paginação, você pode criar um ambiente bem “selva” com ela, num jardim de inverno, em algum cantinho da casa ou apartamento. Retire toda parte doentinha da planta e tenha cuidado com as pragas.


Não use pesticidas na planta. O preparado de folhas de fumo ajuda a combater as pragas e proteger de pulgões e ácaros. Caso perceba que o vaso ficou pequeno para ela, troque para um maior.   M


argaridas, Leucanthemum vulgare -  Mais uma plantinha da infância, e começando a falar sobre elas, uma curiosidade muito importante: considerada como a flor do amor, do bem-me-quer, mal-me-quer, ela não é uma flor, é uma inflorescência. Cada pétala sua é uma flor!


A margarida é da mesma família (Asteraceae) do girassol.


Quem nunca brincou com essa planta de bem-me-quer, mal-me-quer? Hahahaha Naquela esperança ilusória de que teríamos respostas para os nossos sentimentos? Seria correspondido? Alguma “resposta” da plantinha correspondeu a sua realidade algum dia? Rs


Essa planta tem diversos significados, podendo ser dada de presente, deve ser uma escolha avaliada com cautela. Pois além de significar prometer um amor fiel e verdadeiro, ela também significa que não tem certeza sobre a reciprocidade dos sentimentos. Então, cuidado!


Mas vamos falar dela na decoração: Planta simples, de beleza particular, ama sol. Ela é resistente, fácil de pegar e se desenvolver, não exige muitos cuidados. Pode ser plantada à partir de sementes ou mudas, em vasos,  moitas, canteiros ou grandes jardins. Seu ciclo vital dura mais de um ano. É preciso regar todos os dias, pela manhã ou pela noite, sem encharcar.


O melhor período para realizar a poda é entre junho e agosto, onde ela fica mais murcha. Ajuda a manter a planta bonita e forte a estimular sua regeneração e revitalização para poder se desenvolver bela. O corte das folhas e galhos deve ser feito inclinado, no sentido diagonal, com tesouras afiadas e limpas. Assim como todas as plantas, verifique se há folhas ou flores mortas e retire.  


Lírio- É uma das plantas mais antigas do mundo e super querida por floristas. Possui mais de cem variedades, pode ser usada para fazer buquês e entregar de presente. Cada cor possui um significado, e cada variedade um cuidado especial, portanto, pesquise antes de fazer a compra.


Quanto a rega, não é uma planta exigente. No verão é recomendado de 2 a 3 vezes por semana e no inverno apenas 1. Quanto a poda: recomenda ser durante o perídio de floração da planta, pois ajuda a ficar mais saudável e forte. Deve ser feita cortando as flores murchas e mortas, mantendo pelo menos 2/3 da haste da planta. Os pedaços cortados podem se juntar ao solo com o resto da planta pois ajuda a absorver os nutrientes. Quanto a luz do sol: é indicado o mesmo tratamento das orquídeas. Meia sombra, com luz do sol da manhã, na posição leste. Quanto ao solo: com areia grossa e adubo orgânico, que torna o solo rico em nutrientes. Adicionar fertilizantes na quantidade ideal quando começam a nascer é importante.


CUIDADOS COM LÍRIOS EM VASOS:


“·  Após a flor murchar e morrer, continue regando o lírio por cerca de 3 meses;


·  Depois, não coloque mais água e deixe as hastes secarem;


·  Quando as hastes estiverem bem secas, retire o bulbo da terra e coloque em um saco plástico perfurado e deixe-o dentro da parte menos fria da geladeira;


·  Deixe a planta na geladeira por cerca de 4 meses;


·  Após esse período, retire os bulbos da geladeira e plante-o em um vaso;


·  Deixe o vaso em local bem arejado por cerca de 10 dias;


·  Em seguida, coloque o vaso em local bem iluminado e regue a terra sempre que estiver seca.” (fonte: viva decora).


Violetas -Viola é um género botânico pertencente à família Violaceae. Inclui várias espécies popularmente conhecidas como violetas e amores-perfeitos.


São bonitas e fáceis de cuidar. Manter a meia sombra, sem luz solar direta, gostam de substratos úmidos e por isso se adaptam melhor em vasos de barro e cerâmica. Manter em local arejado e com temperatura ambiente. Regas devem ser feitas a depender da análise da terra, como ensinado anteriormente. 


Deu pra perceber que são plantas com cuidados parecidos, né? Espero que tenha gostado e aprendido bastante! 


Observação superimportante: Não pode ter rosa do deserto, comigo-ninguém-pode, suculentas com espinhos e plantas que contém leite.  Essas plantas colocam a saúde dos animais em risco.


Bianca Arouca aroucainteriordesigner@gmail.com  #meajudabia no Instagram e Facebook é designer de interiores


Opiniões e conceitos expressos nos artigos são de responsabilidade do autor


 
Últimas Publicações

A cadeira certa
Decoração sem complicação
Qual a iluminação certa
O container como espaço ideal
Cor na decoração
Plantas para casas com gatos


inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2019 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL