Busca:

  Notícia
 
Camaçarico 7 novembro 2018


Mosca azul  O vereador Oziel Araújo (PSDB) não quer largar o poder. Nesta semana o tucano tentou pela 3ª vez emplacar mudança na Lei Orgânica do Município para que o atual presidente da Câmara de Vereadores de Camaçari, no caso ele próprio, possa disputar a reeleição, ficando assim 4 anos (2017/2018-2019/2020) no comando do gordo orçamento que neste 2017 foi de pouco mais de R$ 51 milhões. 


Mosca azul  2  O movimento de Oziel, que seguramente não está sozinho, rasga o acordo que assegurava a troca de poder com outro vereador da base do alcaide Antonio Elinaldo (DEM). Proposta apresentada na terça-feira (6) tinha a assinatura de Oziel e mais 10 vereadores. Com a reação negativa e o esperneio entre os governistas, segundo apurou a Coluna, 4 vereadores recuaram e pediram para retirar a assinatura. Teve até vereador que disse que assinou sem ler.


Mosca azul 3  Pelo acordo, aí incluído o alcaide Elinaldo, que segue a regra dos antecessores e jura que não interfere na sucessão do Legislativo, o nome certo nesta sucessão é do líder do governo, vereador Jorge Curvelo (DEM). Rifado na disputa de 2016, reforçada pelo embate com o também demista Júnior Borges, Curvelo, agora certo de que seria o sucessor, cruzou os braços e terminou permitindo o avanço de Oziel. 


Mosca azul 4  Além de votos, o voo do tucano vai precisar de muita logística e precisão para conseguir  cumprir o roteiro exigido pelo Regimento Interno da Câmara. 


Mosca azul 5  O projeto que permite a reeleição tem caminho longo. Depois da comissão de constituição e justiça (CCJ) a proposta terá prazo de 5 sessões até retornar ao plenário para a sua admissibilidade ou recusa. Mais prazo de 10 dias úteis para que a comissão especial examine o “mérito”.


Mosca azul 6  Depois desse procedimento a proposta precisa ser aprovada por no mínimo 14 votos, o chamado quórum qualificado de 2/3 dos votos da Casa. Outra votação, a 2ª exigida pela Regimento, só pode acontecer com intervalo de 10 dias uteis.


Mosca azul 7  Fazendo as contas no calendário,  sem nenhum tropeço e a realização de todas as sessões, a proposta de reeleição deve ir para votação do plenário  no final de novembro. Com tudo nos conforme, só deve ser votada em 1º turno no dia 27 de novembro. Com o interstício de 10 dias uteis, votação final só acontece dia 11 de dezembro. Data antecede em exatos 4 dias o calendário definido pelo Regimento interno para a eleição da mesa diretora para o 2º biênio (2019/2020).


Mosca azul 8  A Câmara de Camaçari  acabou com a reeleição, no mesmo mandato em 2006, na gestão do vereador e presidente Bira Coroa (2005/2006). Movimento liderado pela então vereadora e companheira de PT, Luiza Maia, com o apoio do  alcaide Luiz Caetano, botou freio nas pretensões de Bira que tentou emplacar mais 2 anos temendo perder a disputa para a Assembleia Legislativa. Luiza foi eleita presidente para o biênio 2007/2008. Com a sua reeleição para a Câmara de Vereadores e a brecha da Lei Orgânica que permite a disputa para a presidência num novo mandato, Luiza foi ‘reeleita’ para mais 2 anos (2009/2010). 


Mosca azul 9  Outro que tentou mudar a regra para dobrar o mandato de 2 anos foi o também petista Téo Ribeiro. Articulação em 2014, durante o 2º ano do seu mandato, teve o freio do então alcaide prefeito Caetano, que fez cumprir o acordo com a eleição do companheiro de legenda José Marcelino para o biênio seguinte (2015/2016). Téo já havia sido rifado pelo compadre Caetano na disputa do biênio anterior. Apoio a Zé de Elísio para o comando da Câmara (2011/2012) rendeu racha e muitos impropérios.


Mosca azul 10  A política é cheia de nuances e muitas repetições, não necessariamente com os mesmos personagens. Seguindo esse princípio do recuo, do avanço, da parada, ou até da guinada de 180 graus, o apoio ou a desistência de Elinaldo ao amigo Curvelo não está fora da regra de voo na política.


Confira todas as Colunas acessando o link    http://www.camacariagora.com.br/camacari.php


João Leite Filho joaoleite01@gmail.com (Editor)


7/11/2018

Mais Notícias

AMB diz que decisão de Cuba sobre Mais Médicos é retaliação
Justiça censura Globo e proíbe notícias sobre caso Marielle
Lula recebe 572 visitas em 6 meses de prisão em Curitiba
Fim do Mais Médicos pode deixar mais de 600 cidades desassistidas
Justiça proíbe apreensão de carro com IPVA atrasado
Ministro de Temer critica proposta de repasse para governadores
Brasil pode perder 11 mil médicos caso o Revalida seja exigido
Promoção da Black Friday pode ser armadilha para consumidor
Moro antecipa exoneração para evitar novos desgastes
Brasil registra quase metade dos feminicídios da América Latina


inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2018 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL