Busca:






José Carlos Menezes


Direita em crise



Não foi necessário muito tempo para que os vários segmentos da direita nacional começassem a se desentender. O PSL está sendo consumido pela lutas internas. De um lado os bolsonaristas de raiz, do outro, uma mistura de desiludidos com o presidente e os caciques da agremiação, que não querem entregar o poder e muito menos as verbas milionárias dos fundos partidário e eleitoral. 


O óbvio ululante é que o presidente Jair Bolsonaro não foi, não é e não será a grande liderança da direita. Reuniu esperançosos de plantão, no início, mas ao revelar a sua verdadeira face, foi rápido na criação de inimigos e de desiludidos.


Não são poucos os aliados de primeira hora que já manifestam, pública e claramente as suas decepções com o presidente e o seu grupo raiz, falando não só de ingratidão como, também, de traição, isso na boca dos mais mais discretos.


Os mais aguerridos já falam em "implodir o presidente", alvo de adjetivos meio que impublicáveis, em gravações e grampos que surgem numa velocidade espantosa, inclusive de telefonemas do próprio Jair Bolsonaro


Entre os mais moderados, um bom exemplo é o da agora ex-líder do governo na Congresso, Joice Halsselmann, aliada de primeira hora do presidente. A deputada, que foi decisiva na defesa dos projetos do Presidente no legislativo federal, já está de malas prontas rumo ao porto seguro dos Democratas. Caiu se queixando de traição e ingratidão.


O grupo do presidente também reage, embora pareça, pelo menos agora, mais trapalhão e desarticulado que seus opositores. Entre ontem e hoje já foram vítimas da arrogância, com o Eduardo Bolsonaro dando entrevistas como líder do partido, para, logo em seguida, ser rechaçado pelos oponentes, que mantiveram o atual, o Delegado Waldir, no cargo.


Além do fato do PSL caminhar célere para a implosão, vamos ver a direita expondo as suas vísceras em público e uma nova correlação das suas forças.


Por enquanto quem parece estar perdendo é o grupo de Jair Bolsonaro, que atira agora, literalmente, nos seus aliados. Visto como arrogante e voltado prioritariamente para o favorecimento dos filhos e do seu grupo selecto, no qual exige submissão absoluta, Bolsonaro perde boa parte da sua base no Congresso, demonstra fraqueza e falta de liderança, colocando em perigo real todas as suas pautas no legislativo.


O protagonismo, no entanto, não cairá no colo da oposição, tão desarticulada quanto a direita, com a diferença, apenas, que não expõe de forma tão escancarada as suas divergências internas.


O certo é que o racha nos hostes direitistas caminha, muito rapidamente, para um desfecho extremamente radical, cujos resultados são difíceis de prever, e cujas consequências serão mais amplas e afetarão não só a política como a governabilidade, afetando a vida de todos os brasileiros.


José Carlos Menezes jcmenezesmkp@gmail.com é jornalista, publicitário e consultor político, com formação em Ciências Sociais. Diretor da CMSI - Comunicação e Marketing - Soluções Integradas é especialista em Planejamento e Comunicação Estratégica para órgãos públicos


Opiniões e conceitos expressos nos artigos são de responsabilidade do autor


 
Últimas Publicações

Direita em crise
A velha política caducou e a nova ainda não nasceu


inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2019 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL