Busca:

  Notícia
 
Camaçari diz que números exibidos pelo governo do estado estão errados

A Secretaria de Saúde de Camaçari (Sesau) nega que esteja  divulgando números defasados em relação  à pandemia da Covid-19. Em nota distribuída para a imprensa, na noite de  quinta-feira (25), a Sesau assegura que as informações prestadas diariamente no seu Boletim Epidemiológico estão corretas. Ainda segundo o documento, os números sobre o município exibidos no Boletim do Govern do Estado estão sem a devida apuração. A nota, publicada na íntegra abaixo, não informa se o município está tratando a questão com o governo do estado, para unificar essa estatística.


Na nota, a Sesau cita erros no preenchimento de nomes e  endereços de pacientes, gerando um número maior. As divergências se acentuaram na terça-feira (24), com significativas diferenças nos  números de casos conbfirmadios e óbitos. Enquanto a Sesau informava no seu Boletim Epidemiológico 878 casos de contaminação e 33 mortes, a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab), também na sua publicação diária, atualizada na mesma noite, informava que o município tinha 57 casos de contaminados a mais, ou seja, 935 registros de infectados.


A diferença prosseguiu no último boletim, publicado na noite de quinta-feira (25). Enquanto o município informava  991 casos de contaminados, a  Secretaria de Sa´pude do Estado  contava  1.050 casos. As discrepâncias tamb´pem  acontecem com os registros de óbitos. O município informa  34 casosm enquanto a Sesab  conta 15 mortes. Confira a íntegra da nota da Sesau de Camaçari.


Em resposta as dúvidas que surgiram em decorrência da divergência dos dados divulgados pelo Boletim Epidemiológico do Estado e os dados do Boletim Epidemiológico o Município, a Secretaria de Saúde de Camaçari vem a público esclarecer.


Diariamente a Vigilância Epidemiológica emite o boletim de casos suspeitos, confirmados e óbitos por COVID-19 com base nas informações do sistema oficial do Ministério da Saúde chamado de  e-sus VE e com base no arquivo chamado de  repositório que é enviado pela Secretaria de Saúde do Estado, para que o município possa validar os casos informados.


Diariamente o município responde rigorosamente ao estado, validando ou não,  as informações solicitadas. Os técnicos da Vigilância Epidemiológica  Municipal constatam diariamente diversas inconsistências no banco de dados nacional o e-sus VE. Tais como erro no preenchimento do endereço, nomes. Também pacientes  que residem em outros municípios e estados informados como se fossem moradores de Camaçari. Essas inconsistências são eliminadas diariamente do sistema a medida em que a equipe entra em contato com cada um dos pacientes e verifica através da investigação, se os dados notificados estão corretos.


Somente após esse processo, os dados são emitidos em nosso boletim epidemiológico.
Entretanto, a SESAB desenvolveu sistema próprio para integrar informações de outros estados e municípios, ficando responsável por informar aos municípios que por sua vez, validam ou não as informações enviadas pelo Estado.


Na última quarta-feira (24/6), o Estado lançou no seu boletim dados que ainda nao estavam validados pela  Vigilância Epidemiológica de Camaçari. Entre essas informações que dependem da validação do município estão exames feitos em clínicas, laboratórios e hospitais particulares, assim como unidades de saúde pública, fora do município de Camaçari. Essas divergências só serão sanadas após a investigação epidemiológica criteriosa para verificar os dados da notificação.


Sobre a divergência no número de óbitos, além de  lançar as informações nos sistemas de informação oficiais, todos os dados dos pacientes que evoluíram para óbito são informados à SESAB.

Mais Notícias

Camaçarico 15 de julho 2020
TSE quer suspender identificação digital nas eleições
Governo estuda imposto sobre compras no comércio eletrônico
Metade das vítimas de violência contra LGBT são negros
Supremo concede prisão domiciliar para Geddel
Camaçari registra aumento recorde com 179 casos em 24 horas
Quadro biográfico dos colonizadores de Camaçari
Sefaz facilita emissão de documentos durante a pandemia
Venda de cimento em junho cresce 24% em relação a 2019
Prorrogação de concessão para a CLN é questionada pelo TCE


inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2020 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL