Busca:

  Notícia
 
Mulher de Nizan gera polêmica com foto como 'sinhazinha'


Foto postada por Donata Meireles

A festa de 50 anos da  diretora da revista Vogue e esposa do publicitário baiano Nizan Guanaes, Donata Meireles, virou combustível para uma  grande polêmica envolvendo preconceito e  uso inadequado das religiões de matriz africana. 


A Orquestra Rumpilezz e de Caetano Veloso estavam entre as atrações da festa realizada no palácio da Aclamação, centro de Salvador e antiga morada dos governadores do estado. Festa teve as presenças do governador Rui Costa e da primeira-dama Aline Peixoto, do prefeito de Salvador ACM Neto, além de famosos como a apresentadora Regina Casé e a cantora Margareth Menezes. Comemorações prosseguiram no sábado  com Ivete Sangalo e Preta Gil no restaurante Amado.  Festa termina neste domingo no Terreiro do Gantois, um brunch ao som de Gilberto.


Em foto postada no seu Instagram a empresária aparece sentada  numa cadeira que seria uma reprodução de um trono de uma mãe de santo, ladeada por duas baianas. Foto de Donata virou motivo de piada, gracejos,  críticas e até ofensas com palavrões da maioria dos  mais de 5 mil  internautas que postaram comentários na sua página até a noite de sábado. 


No sábado pela manhã, Donata pediu desculpas com um post no Instagram: "Ontem comemorei meus 50 anos em Salvador, cidade de meu marido e que tanto amo. Não era uma festa temática. Como era sexta-feira e a festa foi na Bahia, muitos convidados e o receptivo estavam de branco, como reza a tradição. Mas vale também esclarecer: nas fotos publicadas, a cadeira não era uma cadeira de Sinhá, e sim de candomblé, e as roupas não eram de mucama, mas trajes de baiana de festa. Ainda assim, se causamos uma impressão diferente dessa, peço desculpas. Respeito a Bahia, sua cultura e suas tradições, assim como as baianas, que são Patrimônio Imaterial desta terra que também considero minha e que recebem com tanto carinho os visitantes no aeroporto, nas ruas e nas festas. Mas, como dizia Juscelino, com erro não há compromisso e, como diz o samba, perdão foi feito para pedi", escreveu.  A desculpa  só piorou  o desgaste e  as críticas se intensificaram.

Mais Notícias

Odebrecht mantinha 'bunker da propina' no centro de São Paulo
Camaçarico 22 de abril 2019
Tricolor vence o Bahia de Feira é fatura 48º campeonato baiano
Economia do Brasil encolhe e fica próxima da Colômbia e do Peru
Governo decreta sigilo sobre estudos que mudam a Previdência
Congresso gasta R$ 2,8 bi com despesas extras de parlamentares
Polícia baiana está entre as que mais matam no Brasil
Presidente do Supremo nega 'mordaça' ou 'censura' à imprensa
Brasil tem a pior participação no PIB mundial desde os anos 1980
STF permite entrevista de Lula e suspende censura a site


inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2019 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL