Busca:

  Notícia
 
Camaçari é a 16ª no ranking baiano de desenvolvimento municipal

Camaçari segue longe  da lista dos municípios com padrão considerado alto de desenvolvimento nas áreas de saúde, educação e emprego e renda. É o que mostra o Índice FIRJAN de Desenvolvimento Municipal (IFDM). Criado pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (FIRJAN) para acompanhar a evolução dos municípios brasileiros, estudo mostra Camaçari em 16º lugar na lista dos municípios  baianos com melhor desempenho nos 3 setores. De acordo com o  último levantamento feito com base em dados de 2016  e divulgado quinta-feira (28/6) pela Firjan,  Camaçari  fica atras de  cidades como Luiz Eduardo (1º), Lauro de Freitas (2º), Mata de São João (3º) e Salvador (6º). 


De acordo com o estudo, Camaçari tem IFDM de 0.6880, classificado na faixa do chamado 'desenvolvimento moderado' que vai de 0.6 a 0.8 pontos. Nos subgrupos, o segmento 'emprego e renda' registra o índice mais baixo (0,6185). Na 'educação' o índice é de 0.6685, enquanto na 'saúde'  a avaliação  dá ao município pontuação 0.7771. Com esses números, Camaçari listada entre as cidades mais ricas e dona da 2ª maior arrecadação do estado, ocupa a posição 2.400 na lista nacional dos 5.471 municípios avaliados .


Ainda de acordo com o índice Firjan, Camaçari apresenta um desempenho sofrível  na área de educação. Entre 2005 e 2008 apresentou pontuação classificada como 'baixo desenvolvimento' (inferiores a 0,4 pontos). Entre 2009 e 2012 evoluiu para 'desenvolvimento regular' (entre 0.4 e 0.6 pontos). A melhora, ainda muito abaixo do mínimo necessário para um município do porte econõmico de Camaçari, veio a partir de 2013, quando alcançou índice 0.6229. Prosseguiu com crescimento quase imperceptível no ano seguinte (0.6485), registrou 0.6775 em 2015, mas voltou a cair em 2016, quando apresentou índice 0.6685.


Na 'saúde' a evolução, ainda que considerada melhor que na 'educação', também segue  fora do índice classificado como 'alto desenvolvimento', onde a pontuação supera 0.8. Em 2005 apresentou índice 0.6959, passando para 0.7051 no ano seguinte. Em 2007 continuou crescendo e alcançou 0.7319. Em 2008 chega a 0.7415, mas  volta a cair em 2009  (0.7292). No ano de 2010 volta a registrar modesto avanço (0.7329), prosseguindo na trajetória ascendente em 2011 (0.7437), 2012 ( 0.7727),  2013 (0.7732) e 2014 (0.7877). Em 2015 registra sua melhor pontuação com (0.7883). Em 2016, último ano do levantamento, o índice Firjan mostra  que a saúde em Camaçari volta a cair e recebe pontuação (0.7771).


Na medição 'emprego e renda'  os números mostram que o município vem perdendo pontuação. Do pico de 2005, quando exibiu índice 0.8975, já na faixa 'alto desenvolvimento', quando alcança  pontuação acima de 0.8, município seguiu em trajetória de positiva até 2012 (0.8055), apesar das quedas nos anos de 2006 (0.7587), 2008 (0.6782) e 2009 (0.7426). 


A partir de 2013, com índice 0.7973, Camaçari deixa a  faixa 'alto desenvolvimento' e a sua pontuação no ítem 'emprego e renda' apresenta trajetória de queda com pontuação decrescente até o índice 0.6185 em 2016, último ano do levantamento Firjan.  

Mais Notícias

Incêndio destrói área do tamanho de 3 mil campos na Chapada
Bolsonaro tem pressa para iniciar transição de governo
Haddad critica esquema corrupto e se afasta dos erros do PT
Fanesc é a grande campeã da 29ª edição do Cinfancam
População jovem da RMS em idade de trabalho cai 7,5%
Bolsonaro negocia com 'centrão' para garantir governabilidade
Missão da OEA vai observar eleições de domingo
Ministro diz que fala do deputado e filho de Bolsonaro é perigosa
Bahia registrou 398 assassinatos no mês de agosto
Haddad visita Nordeste na reta final da campanha


inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2018 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL