Busca:






Bruno Evangelista


Articulação política de Rui Costa retoma o protagonismo



A Assembleia Legislativa da Bahia vive um momento singular da sua história recente: o vácuo de poder. Prometi que não falaria mais sobre a diminuição do capital político de Marcelo Nilo, vide o destaque dados nos artigos anteriores. Mas o fato é que desde a sua “queda”, parlamentares e forças políticas se digladiam para ocupar um espaço outrora ocupado pelo presidente do PSL. Poucos possuem essa capilaridade, muitos também não tem essa ambição. 


Cometi o equívoco de superestimar a força do PSD e PP e o crescimento da bancada independente do PSL. O PSL se esfacelou por um movimento de implosão promovido, em parte, pelo parlamentar cujo nome não proferirei mais – ao menos neste artigo. O crescimento do PSD e PP estaduais, por sua vez, está condicionado as aventuras personalistas de Otto Alencar e João Leão, respectivamente. Portanto, seus parlamentares seguem o programa, ou melhor, a cartilha dos líderes partidários. Não preciso nem falar da presidência de Angelo Coronel.


Essa lacuna de poder passou a ser ocupada pela articulação política de Rui Costa. O governo entendeu que era preciso tomar as rédeas do processo, haja vista o descontrole de natureza política que seria (ou será) uma comissão parlamentar de inquérito sobre a queda do Centro de Convenções. Foi o principal artífice da saída de dois parlamentares do PSL (Euclides Fernandes e Jurandy Oliveira)  no sentido de evitar que a nova bancada independente seja responsável por uma cadeira importante na CPI. Ademais, busca  - caso a CPI seja efetivamente instalada – a presidência e a relatoria para parlamentares do PT.


A articulação de Rui Costa olha de lupa as eleições de 2018. Óbvio que a oposição também. A CPI do Centro de Convenções é um fato político importante para movimentar as campanhas. Mas, pelo que parece, a articulação do governo quer mais e aposta na boa relação com o prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo do DEM, para estreitar as relações políticas. Não só o governo percebe a possibilidade, como também João Leão está pronto, operante e festivo para recebê-lo no PP. Será?


Bruno Evangelista da Silva brunoevangelista1985@gmail.com é sociólogo, mestre em Ciências Sociais e servidor de Camaçari.


 
Últimas Publicações

A ascensão do “Centrão” na dinâmica do Congresso Nacional
Uma disputa para o Senado
A derrocada de Marcelo Nilo
Articulação política de Rui Costa retoma o protagonismo


inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2017 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL