Busca:






Otaviano Maia


Rejuvenescer o discurso e implantar uma nova agenda política



Em abril desse ano fui ao Estado São Paulo conhecer, visitar e participar de debates sobre as novas experiências de Políticas Públicas para a Juventude (PPJ).
Na oportunidade conheci Wagner Hosokawa, Secretário-chefe da Coordenadoria de Juventude da Prefeitura de Guarulhos, e Gabriel Medina, Coordenador de Políticas Públicas de Juventude da Prefeitura Municipal de São Paulo.
Ambos trataram de um tema importante, que considero um novo fenômeno político e, que o PT, sendo um partido de massas e instrumento de transformação da realidade sócio-político-econômica brasileira, precisa se atentar e colocar urgentemente na sua agenda de debates: A FORMAÇÃO DE UMA GERAÇÃO QUE NÃO ACREDITA NOS PARTIDOS POLÍTICOS.
Medina ainda relata que: estão entre 15 a 30 anos; a maioria desses jovens que foram inseridos nas faculdades e escolas técnicas através das políticas petistas de ampliação educacional; são usuários de saúde e transportes públicos; reconhecem que o Brasil desenvolveu nos Governos Petistas; não acreditam que o PT seja capaz de implementar uma nova agenda política; não acreditam nos partidos políticos e querem colaborar para o desenvolvimento de suas comunidades.
O IBGE, divulgou na última quinta-feira ( 20/6), que 54% dos manifestantes do Movimento Passe Livre são jovens, com menos de 23 anos. E nessa mesma pesquisa o Instituto informa que 83% não está e nem quer se filiar a partido algum.
Esse público, que amadurece tendo o Partido dos Trabalhadores (PT) como referência de administração pública, não viveu os traumas sociais e econômicos, resultado das ações neo-liberais dos Governos de Collor e Fernando Henrique. Podemos citar como exemplo desses traumas o sequestro da poupança dos brasileiros, o êxodo dos trabalhadores rurais, as secas, super-aumento do dólar, o sucateamento das universidades públicas, a morte das escolas técnicas, risco Brasil nas alturas, políticas fiscais impostas pelo FMI, aumento exacerbado da pobreza, ausência de políticas de gênero, a miniminização  do debate racial, ausência de políticas de reparação, guerra aos sindicatos, guerra no campo, privatização das estatais.
E é justamente por não ter vivenciado esses momentos nefastos, que a juventude brasileira, de modo corajoso e necessário, exige dos governos, a atualização da agenda: com inserção do debate sobre drogas, combate a corrupção, política para melhoria e ampliação da saúde pública, política para melhoria e ampliação da educação, políticas públicas para o esporte; política de qualificação técnica e emprego, política de acesso a cultura e informação, e, garantia de um transporte público com qualidade.
A juventude nasceu em um país de terceiro mundo, mas cresce em no pais em desenvolvimento! Enquanto o Norte e a Europa estão em crise... O Brasil se consolida como uma potência no planeta, que une crescimento econômico com desenvolvimento social.
O PT foi o partido escolhido pelo povo brasileiro para fazer a ruptura desses momentos sombrios e conectar o Brasil que sonhava para o Brasil que nós queremos possuir.
Nessa condição, é inaceitável que nossos governos se isentem de fazer combate de frente ao mau uso do dinheiro público e evitar de fazer o debate com as demandas do hoje!
É lógico que nós fomos e somos o partido da transformação! Nesses dez anos conseguimos resolver e achar caminhos para solucionar problemas seculares e, pela primeira vez na nossa história, enquanto nação, conseguimos reduzir a distância entre ricos e pobres! Todavia, não podemos, somente, nos envaidecer pelo que já foi feito. Precisamos, como partido, dar respostas! Pra continuar implementando essas mudanças, o PT precisa inserir já, as demandas dessa nova sociedade que fiscaliza, que participa, que cobra e que exige a implantação de uma nova agenda política econômica e social, sinalizando o diálogo e aproximação com a juventude brasileira.


Otaviano Maia otaviano.maia@gmail.com é jornalista e vereador de Camaçari, filiado ao Partido dos Trabalhadores


 


 
Últimas Publicações

Rejuvenescer o discurso e implantar uma nova agenda política


inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2017 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL