Busca:

  Notícia
 
Coluna Camaçarico 22 maio 2024


Urnas A festejada ultrapassagem dos 200 mil eleitores, o que permite a realização de eleições em dois turnos em Camaçari, está mais para fogos de artifício. Alimentados pelos grupos minoritários envolvidos na disputa: os pré-candidatos Cleiton Pereira (Novo), Oswaldinho Marcolino (MDB), e até  bem pouco tempo por Sineide Lopes (Republicanos), agora fora da disputa e de volta com seu partido para a base elinaldista, realidade dos dois turnos dificilmente se efetivará na prática em Camaçari.


Urnas 2 Como registrou a Coluna em julho de 2022 (Confira), projetando essa ultrapassagem dos 200 mil eleitores, disputa não deve chegar ao segundo turno, definido pela legislação eleitoral para 27 de outubro, três domingos depois do pleito do dia 6, quando o eleitor também define numa teclada os 24 vereadores eleitos.


Urnas 3 Desde já polarizada entre o governista, vereador e presidente do Legislativo, Flavio Matos (União); e o ex-secretário de relações institucionais do estado e candidato ao quarto mandato de alcaide da cidade, Luiz Caetano (PT), disputa só confirma tendência de definição no primeiro turno.


Urnas 4 Tendência dos postulantes Cleiton e Oswaldinho é somarem, ainda que de forma indirata, a uma das candidaturas com chances reais. Oswaldinho, se seguir com o nome na urna até dia 6 de outubro, vai gastar seu tempo e espaço na mídia e redes sociais, que não é muito, confrontando de forma clara o oponente Flávio Matos. Já o petista Caetano seguramente sofrerá críticas  muito mais leves do aliado no mesmo projeto estadual. 


Urnas 5 Essa construção ficou clara, ainda que de forma invertida, por questões óbvias, na fala do irmão de Geddel, o ex-deputado Lucio Vieira Lima. O chefe do MDB na Bahia disse: “Em Camaçari nós temos um candidato que é Oswaldinho. Lá é uma eleição em dois turnos, o que facilita muito. A tendência é o MDB passar para o segundo turno e Caetano vim apoiar. Se Caetano passar para o segundo turno, Osvaldinho vai apoiar Caetano. É simples, não tem muito o que conversar”.


Urnas 6 Na outra trinceira dos sem chances, Cleiton faz movimento inverso, mas com discurso de independência com maior consistência, por conta do distanciamento do governo Elinaldo e da consequente aposta na construção da sua legenda no município. Mesmo assim, terá parte do seu eleitorado, que já não é grande, atingido pela polarização.


Urnas 7 Nessa inexorável disputa ´cabeça, cabeça`, que deve marcar o pleito deste ano, não dá para esquecer o movimento de grande parte do eleitorado e a sua relação com o processo político local. Por comodidade e quase nenhuma identidade, essa massa deve ajudar a deve encerrar essa disputa  no dia 6 de outubro. Só os envolvidos diretamente no confronto e os que sempre estão disponíveis a ajudar um candidato em troca de algum benefício, vão fazer volume.


Urnas 8 Perder o último domingo do mês (27), provavelmente de sol, com filas de votação, não é um bom programa. Na sua maioria se lixando para a política, voltar para confirmar um entre dois projetos pouco ou nada conhecidos, questionáveis do ponto de vista de futuro para a cidade, e exibindo claras marcas de manutenção da velha fórmula de poder pelo poder, abreviar esse conta parece ser a lógica. 


Pecadores A campanha eleitoral em Camaçari entrou numa nova fase. Com ela se intensificaram as agressões aos adversários, onde os defeitos, erros e equívocos ganham ar de terremoto, fim de mundo. Prática comum em todos os lados, aí com destaque para os dois grupos majoritários que se revezam no poder municipal há quatro décadas, apontar e atirar, muitas vezes com artilharia nada republicana, em especial agora com o efeito amplificado das redes sociais, é muito mais que ignorar o retrovisor. É esquecer que parte importante da estrada que assegura direção confortável na campanha eleitoral foi construída com a ajuda da máqina pública.


Pecadores 2 De olho em compensações futuras, quem comandou a máquina, seja municipal, estadual ou federal, e nunca distribuiu uma benesse, um bem material, uma licençazinha para instalação de empreedimento, seja uma grande estrutura ou uma barraquinha? Quem nunca fez um favorzinho em troca de voto, que atire a primeira pedra.


Transversal A OAB-Camacari realiza dias 12 e 13 de junho o 2⁰ Fórum Cidade.  Com ampla agenda de palestras e debates, encontro é aberto ao publico e começa às 18h. Organizado pela comissão de meio ambiente da OAB, fórum contece no auditório da Famec.


João Leite Filho joaoleite01@gmail.com – Editor


22/05/2024 Fechamento: 14h20


Todas as Colunas


Instagram João Leite 


YouTube João Leite

Mais Notícias

Colunistas Adelmo Borges
Colunistas Angélica Ferraz de Menezes
Colunistas Waldeck Ornélas
Colunistas Adelmo Borges
Colunistas José Carlos Teixeira
Colunistas Angélica Ferraz de Menezes
Coluna Camaçarico 11 julho 2024
Colunistas Waldeck Ornélas
Colunistas Luiz Duplat
Colunistas Adelmo Borges


inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2024 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL