Busca:

  Notícia
 
Camaçarico 19 de janeiro 2022


Escultura do artista plástico Tati Moreno, em Jauá

Cegueira A gestão do alcaide Antonio Elinaldo (DEM) segue firme e inabalável na sua falta de compromisso com a história e o cuidado com as marcas da cidade. A mais nova agressão é a simbólica escultura da ave dourada instalada na lagoa de Jauá. Retirado sob o pretexto de requalificação do espaço, escultura do artista Tati Moreno está jogada num dos cantos da praça, quando deveria estar numa oficina de restauro, ou já totalmente revitalizada aguardando apenas a conclusão das obras.


Cegueira 2 Mas, a doutora Joselene Cardim, titular da secretaria de infraestrutura (Seinfra), e responsável pela ´obra` não está sozinha nesse astigmatismo. Descaso com Jauá é apenas mais um exemplo da ausência de outra pasta, a da cultura (Secult), da doutora Márcia Tude, na avaliação e  apoio nessas intervenções. Também integram a lista de destruições e equívocos com preço altíssimo para a história da cidade, as demolições do antigo cinema e do casarão que século 19 que sediou todos os 3 poderes (Confira), localizados no coração de Camaçari.


Cegueira 3 O mais recente estrago foi a praça da Matriz, na histórica Vila de Abrantes, onde a gestão Elinaldo, mas uma vez ignorou a história da cidade ao plantar quiosques numa praça com características especiais, interferindo na paisagem da centenária igreja, a mais antiga do município e uma das mais representativas da história do Brasil (Confira). 


Futuro O bye bye da Ford, com o desmonte das suas unidades, inclusive a de Camaçari, não causou apenas desemprego e redução na arrecadação de impostos. Também ajudou a mexer na grade de cursos do campus da UFBA de Camaçari. Segundo apurou a Coluna, os cursos tecnológicos, após o “BI-bacharelado interdisciplinar em ciência, tecnologia e inovação”, não terão mais a engenharia na área automotiva.


Futuro 2 Mudanças constantes no mercado e a necessidade de cursos mais amplos, sua relação com a indústria 4.0. e a mobilidade e todas as suas implicações, também ajudaram nesse aprimoramento. Seguem na grade as engenharias de produção, elétrica e mecânica.


Futuro 3 Ainda cumprindo a primeira fase com o BI, e usando parte das instalações do teatro cidade do saber (TCS), UFBA Camaçari precisa de dinheiro para virar realidade. Concreto só o nome do campus, batizado de Carlos Marighela. Com dificuldades de orçamento para manter sua atual estrutura, a UFBA vai precisar de dinheiro federal, nada menos que R$ 50 milhões, para construir seu campus em Camaçari. Pelo projeto inicial, na área do Ceped, estavam projetados cerca de R$ 44 milhões para a primeira fase do campus, e R$ 54 milhões para as fases seguintes.


Futuro 4 A doação dos cerca de 150 mil metros quadrados pelo município, além de quase 4 vezes maior que o espaço original previsto para a área do Ceped, não deixa de ser um bom começo. Por ser terreno próprio, e não em regime de cessão, como no projeto inicial do Ceped, a atração de investimento ganha mais agilidade. Cabe agora a bancada baiana no Congresso Nacional, formada por 39 deputados federais e 3 senadores, se mobilizar e garantir esses recursos.


Perdões Quem anda de namoro e podem reatar a qualquer momento é o alcaide Antonio Elinaldo (DEM) e o ex-vereador Oziel Araújo (PDT). Segundo apurou a Coluna, parceiros no projeto que elegeu o demista prefeito em 2016, e o então vereador tucano para a presidência do Legislativo, biênio 2017/2019, apenas  voltaram às boas. Só encontros ´tête-à-tête, onde discutiram pecados e graças prometidas, mas não alcançadas, foram 3, isso sem falar nos telefonemas e mensagens de fé num futuro novamente juntos.


Perdões 2 Partido comandado pelo hoje apenas presbítero Oziel elegeu o vereador Manoel Filho. Mesmo rompido com Elinaldo, Oziel não teve como impedir que o único vereador eleito pela legenda, também presbítero e com grande influência na Assembleia de Deus de Barra do Jacuípe, nascesse governista.


Perdões 3 A Assembleia de Deus não é pouca coisa no jogo eleitoral. Com mais de 100 templos nos dois “campos”, na sede e na orla do município, a Assembleia deve somar cerca de 15 mil fiéis.


Identidade Depois de mais de uma dezena de milhões gastos com a obra física e com festejos publicitários, a prefeitura de Camaçari precisa concluir a obra que duplicou o viaduto de acesso a Camaçari pelas vias Parafuso (BA-535) e Cetrel (BA-530).


Identidade 2 Falta o mais barato e necessário: a recolocação da placa lembrando que o equipamento, inaugurado pelo então prefeito José Tude, em 1992, tem nome e história. Virou “Viaduto do Trabalhador” em homenagem aos operários do complexo industrial, muitos deles na triste estatística dos atropelos fatais e acidentes causados na travessia da pista antes do viaduto.


Replay Mais uma eleição e Camaçari não foge à regra. Com o aumento do eleitorado também cresce o número de candidatos ´figuração`, agora chamados de ´fakes` na era da internet. O médico Zé Ellis, ex-vereador nos anos 1980 e ex-secretário de saúde de Camaçari, no 1º governo Humberto Ellery, mesmo sem ser perguntado, não se furtava em diagnosticar esses postulantes. Experiente e conhecedor como poucos da geografia local, dizia: “É candidato, mas não é para ganhar”.


João Leite Filho joaoleite01@gmail.com – Editor


19/1/2021 Fechamento às 11h55


Todas as Colunas


Instagram Joao leite


You Tube joao leite 

Mais Notícias

Baiana Bia Ferreira está na final do Mundial de Boxe
Camaçarico 18 de maio 2022
Bahia segue em 1º lugar no ranking nacional de assassinatos
Trabalho sem carteira já atinge 39,1% da população ocupada
Bolsonaro aciona Moraes por abuso de autoridade
A propaganda continua sendo a alma do negócio
SUS continua com mesma estrutura pré-covid
Preço do gás veicular dispara e conversão deixa de ser vantagem
Senado prepara volta de vantagens salariais para magistrados
`A obra da ponte SSA-Itaparica já está andando`


inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2022 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL