Busca:

  Notícia
 
Seis por meia dúzia


Adelmo Borges

A população, nas últimas eleições municipais, optou por alterar a composição da Câmara Municipal de Camaçari no sentido que novos integrantes, originários do movimento popular das comunidades viessem a apresentar um comportamento diferente no que se refere ao “me engana que eu gosto” que se praticou naquela casa até então. A expectativa era que essa oxigenação promovesse um debate sobre a cidade no estágio socioeconômico atual e o que se espera para o futuro.


O que se percebe, com as primeiras intervenções dos novos nobres edis, é que a frustação, acolhida pela população até então, tende a se tornar crônica, uma vez que  os novos representantes mantêm o velho hábito de “jogar para a plateia” ao insistir em proposições que não alcança o fundamental para o encaminhamento dos graves e importantes problemas que se vivencia a exemplo da mobilidade urbana que inclua melhoria e racionalidade  no transporte coletivo, acesso, segurança e comodidade dos transeuntes às vias, iluminação pública. 


Assim como fomento ao emprego e renda no sentido de reduzir os milhares de desempregados (23% da população economicamente em condição de trabalho), incentivo a educação profissionalizante, atendimento médico com qualidade e respeito a integridade dos usuários, dentre os problemas de moradia, lazer, etc.


O que a população espera é que os edis se caracterizem como representantes do povo, buscando conhecer e estudar socioeconômica e politicamente ações que possam melhorar a vida dos que vivem na cidade de Camaçari. E, isso pode se realizar com a proposição de abrir a Câmara para se constituir o lugar dos grandes debates, convocando e mobilizando a sociedade para contribuir com a vivência do dia-a-dia nos diversos setores e localidades.


Propor pavimentação de ruas, requalificação de praças, ampliação de cemitérios são coisas importantes, mas não fundamental. Uma indicação pode ou não ser atendida pelo executivo. Uma movimentação coletiva com participação e contribuições da sociedade definem uma posição qualificada e os seus resultados poderão exercer a necessidade de uma posição do executivo municipal.


A população já se cansou de blablabá. Camaçari precisa de ações efetivas para a melhoria das condições de seu povo. Que DEUS e os Orixás ilumine a mente dos nossos governantes e nos proteja.


Adelmo Borges Adelmobs@terra.com.br


Opiniões e conceitos expressos nos artigos são de responsabilidade do autor

Mais Notícias

OAB-Camaçari aciona MP e pede suspensão de obras na praça de Vila de Abrantes
Camaçari registra 1 óbito e 52 novos casos de Covid em 24h
Camaçari distribui sementes e insumos para pequeno agricultor
Anvisa suspende imunização de gestantes com a Oxford/AstraZeneca
Pesquisa mostra que 9% das mulheres sofreram violência sexual
Camaçari registra 2 óbitos e 7 novos casos de Covid em 24h
Camaçarico 10 de maio de 2021
MP cobra de Camaçari o cumprimento da revisão do PDDU
Polícia prende suspeitos pelas mortes do caso Artakarejo
Fiocruz descumpre prazos para vacinas e vira motivo de críticas


inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2021 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL