Busca:

  Notícia
 
Diagnosticados com covid apresentam sequelas por mais de 1 ano


Estudo da Fiocruz Minas mostra que  metade das pessoas diagnosticadas com covid-19 apresenta sequelas que podem perdurar por mais de um ano. Dos 646 pacientes acompanhados durante 14 meses pelos pesquisadores, 324 (50,2%) tiveram sintomas pós-infecção, caracterizando o que a Organização Mundial de Saúde (OMS) classifica como covid longa. 


A pesquisa contabilizou 23 sintomas após o término da infecção aguda. Fadiga, que se caracteriza por cansaço extremo e dificuldade em realizar atividades rotineiras, é a principal queixa, relatada por 35,6% dos pacientes. Também entre as sequelas mais mencionadas estão tosse persistente ( 34%), dificuldade para respirar ( 26,5%), perda do olfato ou paladar ( 20,1%) e dores de cabeça frequentes (17,3%). A Fiocruz destaca também sequelas mentais, como insônia (8%), ansiedade (7,1%) e tontura (5,6%). Sequelas mais graves foram diagnosticadas em uma minoria, como a trombose, que afetou 6,2% da população monitorada.


Mas não foi apenas na forma grave da doença que as sequelas se manifestaram. Entre os pacientes com a forma leve, 59,3% tiveram sintomas persistentes após o término da infecção, e entre aqueles com a forma moderada, 75,4% apresentaram sequelas. Já entre os pacientes com a forma grave, os sintomas foram relatados por 33,1%.


Todos os participantes da pesquisa foram testados por RT-qPCR e tiveram diagnóstico positivo para a covid-19. O grupo de cientisas acompanhou pacientes que procuraram atendimento entre abril de 2020 e março de 2021. Isso significa que esses voluntários foram infectados antes da vacinação em massa contra o novo coronavírus no Brasil, que começou apenas em 17 de janeiro de 2021.


Os 23 sintomas reconhecidos pelo estudo são:dor de garganta, perda de apetite, taquicardia, nariz escorrendo, presença de muco na garganta ou nariz. Também são sintomas  asmanchas vermelhas na pelebaixa, mobilidade, vertigem, tonturador no peito, trombos e dores nas articulações. Diarréia, ansiedade, mudança na pressão sanguínea, insônia, olhos vermelhos, dor no corpo, mialgia, dor de cabrça, perda de olfato ou paladar, dispnéia, tosse, fatiga.

Mais Notícias

Baiana Bia Ferreira está na final do Mundial de Boxe
Camaçarico 18 de maio 2022
Bahia segue em 1º lugar no ranking nacional de assassinatos
Trabalho sem carteira já atinge 39,1% da população ocupada
Bolsonaro aciona Moraes por abuso de autoridade
A propaganda continua sendo a alma do negócio
SUS continua com mesma estrutura pré-covid
Preço do gás veicular dispara e conversão deixa de ser vantagem
Senado prepara volta de vantagens salariais para magistrados
`A obra da ponte SSA-Itaparica já está andando`


inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2022 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL