Busca:

  Notícia
 
Futebol brasileiro registra mais de 50 casos de racismo neste ano

O futebol brasileiro registrou  51 casos de injúria racial em 2021, segundo dados do Observatório da Discriminação Racial do Futebol. Desde 2014 esse número supera as 200 denúncias de racismo registradas. Mas, só 40% dos episódios chegaram aos tribunais e apenas 60% destes tiveram punição dos envolvidos.


A decisão final do caso envolvendo o meia Celsinho e o Brusque, às vésperas do Dia da Consciência Negra, neste sábado, foi a perda de um mando de campo, mantendo a multa de R$ 60 mil ao clube e a pena de 360 dias de suspensão, mais a multa de R$ 30 mil ao presidente do conselho deliberativo Júlio Antônio Peterman, que praticou a injúria.


A diferença desse caso para outros é que, depois da denúncia do jogador, o clube catarinense emitiu nota negando que houve ato racista e dizendo que Celsinho havia feito falsa imputação de racismo. O Brusque sofreu grande pressão nas redes sociais, e, posteriormente, pediu desculpas pelo posicionamento anterior.


“O Celsinho falou na sessão o quanto foi grave o episódio, mas foi ignorado. Não vamos ter mudança de punição se os casos sempre forem julgados pelo mesmo grupo de pessoas (homens brancos). Também precisamos falar da responsabilização dos clubes nesses episódios. Os times precisam investir dinheiro em várias ações, como palestras, dentro da sua comunidade”, disse Marcelo Carvalho, diretor do Observatório da Discriminação Racial do Futebol, sobre a decisão do  Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) no mês da Consciência Negra.


 O presidente do Conselho Deliberativo do Brusque, Júlio Antônio Petermann chamou Celsinho de "macaco" e o árbitro da partida, Fábio Augusto Santos Sá, relatou que o meia ouviu a frase "vai cortar esse cabelo, seu cachopa de abelha". O fato ocorreu no dia 28 de agosto, no empate em 0 a 0 entre o Brusque e o Londrina.


No início do ano, o Corinthians rescindiu contrato com o zagueiro Danilo Avelar, válido até fim de 2022, por comentário racista em um jogo online e que teve grande repercussão nas redes sociais. A pressão da torcida corintiana forçou o clube a desligar o atleta.


Na semana do Dia da Consciência Negra, o Bahia, o Internacional e Flamengo lançaram lançaram uniformes pela causa antirracista.

Mais Notícias

Camaçarico 2 dezembro de 2021
Número de meninos e meninas de 6 a 14 anos fora da escola cresce 171%
Netinho deve se candidatar a federal com o apoio de Bolsonaro
Lula tem ao apoio de metade dos baianos para voltar a Planalto
Camaçari registra 9 novos casos de Covid-19 em 24 horas
Laboratório americano admite ineficácia de vacinas contra a ômicron
Brasil chega a outubro com aumento nos postos com carteira assinada
Ômicron obriga Salvador e outras capitais a cancelarem reveillon
Ex-secretário da SSP afastado pela Faroeste volta a posto na PF
Camaçari registra 6 novos casos de Covid-19 em 24h


inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2021 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL