Busca:

  Notícia
 
Pandemia restringe a entrada de brasileiros a apenas 8 países


O Afeganistão está entre os que não exigem quarentena

Com a pandemia se agravando no Brasil, que já registra média móvel de 3 mil mortes por dia, cada vez mais países aumentam as restrições à entrada de brasileiros. O mais recente a aumentar restrições foi a França, que anunciou a suspensão de todos os voos entre os dois países sem data para retomada.


Apenas 8 países possuem restrições leves ou nenhuma restrição à entrada de brasileiros no momento: México, Afeganistão, República Centro Africana, Albânia, Costa Rica, Nauru e Tonga. Outros 217 países têm restrições à entrada de pessoas vindas do Brasil, segundo um levantamento do site de viagens Skyscanner. Destes, 114 países têm fortes restrições os Estados Unidos, a Argentina, o Chile, a França,  o Reino Unido e a Itália.


Afeganistão, República Centro Africana, Albânia, Costa Rica, Nauru e Tonga não exigem quarentena para a chegada de pessoas que vieram do Brasil, mas exames médicos ou outras pequenas exigências podem ser necessárias.


A Costa Rica, por exemplo, exige que quem chega do Brasil e não é cidadão da Costa Rica tenha um seguro viagem com cobertura de custos para tratamento e acomodação em caso de contaminação com coronavírus.


O México no momento não exige exames ou quarentena - mas isso pode mudar, já que o país tem tido um aumento vertiginoso de casos e é atualmente o terceiro com mais mortes por Covid-19, atrás apenas dos EUA e do Brasil.


Para todos os 27 países da União Europeia,  incluindo destinos favoritos de brasileiros como Portugal, Espanha, França, Itália e Alemanha,  a entrada de brasileiros não é permitida. Exceções são feitas para brasileiros que tenham dupla nacionalidade europeia ou que sejam residentes legais nesses países.


Passageiros em trânsito e aqueles que estão viajando com finalidade de estudar também têm a entrada liberada. O mesmo se aplica a "profissionais de saúde e de atendimento a idosos e pesquisadores de saúde".


Também estão isentos de veto "passageiros que viajem por motivos familiares imperativos" e "trabalhadores altamente qualificados de países terceiros, se o seu trabalho for necessário do ponto de vista econômico e não puder ser adiado nem executado no estrangeiro".


Países como Japão, Austrália e Índia também não autorizam a entrada de brasileiros ou pessoas vindas do Brasil, a não ser que sejam cidadãos nacionais ou residentes permanentes. Nesses casos são exigidos vistos e quarentena. Na China, mesmo estrangeiros com vistos permanentes podem ter a entrada barrada.G1

Mais Notícias

OAB-Camaçari aciona MP e pede suspensão de obras na praça de Vila de Abrantes
Camaçari registra 1 óbito e 52 novos casos de Covid em 24h
Camaçari distribui sementes e insumos para pequeno agricultor
Anvisa suspende imunização de gestantes com a Oxford/AstraZeneca
Pesquisa mostra que 9% das mulheres sofreram violência sexual
Camaçari registra 2 óbitos e 7 novos casos de Covid em 24h
Camaçarico 10 de maio de 2021
MP cobra de Camaçari o cumprimento da revisão do PDDU
Polícia prende suspeitos pelas mortes do caso Artakarejo
Fiocruz descumpre prazos para vacinas e vira motivo de críticas


inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2021 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL