Busca:

  Notícia
 
Bahia fecha 2019 com redução no número de assassinatos

O Brasil teve uma queda de 19% no número de vítimas de crimes violentos em 2019 em comparação com o ano de 2018. Em todo o ano passado, houve 41.635 assassinatos no país, contra 51.558 em 2018,  quase 10 mil mortes a menos. Trata-se do menor número de crimes violentos intencionais de toda a série histórica do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, que coleta os dados desde 2007. A Bahia  registrou no ano  passado 5.099 assassinatos, uma média de 34,42 mortes violentas por cada 100 mil habitantes. Em 2018 foram 5.620 assassinatos, uma média de 37,94 por 100 mil.


Os números, que incluem vítimas de homicídios dolosos (incluindo os feminicídios), latrocínios e lesões corporais seguidas de morte,  são do índice nacional de homicídios criado pelo portal G1, com base nos dados oficiais dos 26 estados e do Distrito Federal.


Apesar da redução da média nacional em 2019, 9 estados do país reverteram a tendência de queda e apresentaram alta nos números de crimes violentos no último trimestre do ano. Santa Catarina, por exemplo, teve um aumento de 23,8% dos assassinatos em comparação com o último trimestre de 2018. Os outros estados que tiveram alta são: Rondônia, Bahia, Sergipe, Espírito Santo, Amazonas, Paraná, Mato Grosso do Sul e São Paulo.

Mais Notícias

Seinfra promete entregar duplicação do viaduto em dezembro
Pantanal registra a maior queimada desde 2005
Camaçari registra 31 novos casos de Covid-19 em 24h
Mega Sena acumula e tem prêmio de R$ 50 milhões no sábado
Volks reconhece apoio à ditadura e faz acordo de R$ 36 milhões
População mais pobre corre mais risco de ser infectada pela Covid
Quanto você realmente deve?
Camaçari registra 17 novos casos de Covid-19 em 24h
Bahia registra a maior taxa de desempregados do Brasil
Cabo eleitoral


inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2020 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL