Busca:

  Notícia
 
Comerciantes do Capão declaram guerra aos não recicláveis


Os comerciantes do Vale do Capão, na cidade de Palmeiras, Chapada Diamantina, querem abolir o uso de garrafas long neck, substituindo-as majoritariamente por latas e garrafas retornáveis. Eles defendem que o município  crie uma lei que proíba a venda de produtos descartáveis que não sejam recicláveis. Segundo estudo da organização WWF Brasil, cerca de 80 cidades  já possuem essas barreiras nas suas legislações.


 “O que mais gera lixo no Capão são os descartáveis. Só para ter uma ideia, só o Vale do Capão produz mais lixo que todo o restante do município. Precisamos resolver esse problema coletivamente e o nosso primeiro passo é a não-venda de produtos descartáveis que não possibilitem a reciclagem”, disse Emanuel Requião, o Manu, presidente da Associação Comercial do Vale do Capão. 


Conhecido como local de tranquilidade,  aventura e belezas naturais, o Capão tem enfrentado problemas ambientas  com o aumento do número de visirtantes e a falta de controle desse lixo gerado. O secretário de Turismo e Meio-Ambiente de Palmeiras, Janivaldo Vieira do Santos,  confirmou o interesse da prefeitura em encampar o projeto de lei. Segundo ele, o texto da nova legislação ainda está em construção e será enviado para a Câmara.


Algumas cidades brasileiras já colocaram em prática projetos para eliminar ou reduzir a utilização de canudos de plástico, substituindo-os por versões de papel ou plástico biodegradável. Até o momento, oito estados e o Distrito Federal adotaram medidas deste tipo. A lista inclui Acre, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Norte, Santa Catarina e São Paulo.

Mais Notícias

Municípios da Região Metropolitana decretam toque de recolher
Com 1.594 casos Camaçari é o 5º em contaminados no estado
Camaçari disputa Campeonline Bahia de Ginástica
Bolsonaro altera Lei e torna uso de máscara opcional
Camaçari registra 100 novos casos de Covid-19 em 24 horas
Tragédia anunciada
Camaçarico 2 de Julho 2020
Pandemia impede desfile dos Caboclos e festa do 2 de Julho
Cerca de 10 milhões ainda não receberam o auxílo emergencial
Eleições municipais mudam para os dias 15 e 29 de novembro


inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2020 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL