Busca:

  Notícia
 
Platini é detido por corrupção na escolha do Qatar para Copa 2022


O ex-craque francês e ex-presidente da UEFA, Michel Platini,  foi detido na manhã desta terça-feira em Paris por suposta corrupção na escolha do Qatar como sede da Copa do Mundo de 2022. A detenção decorre de uma investigação solicitada pela Procuradoria Nacional de Finanças (PNF) “por atos de suborno ativo e passivo”.


Não é a primeira vez que Platini, 63 anos, um dos jogadores mais importantes da história do futebol francês e europeu, é investigado por suposta armação na escolha do Qatar. Em 2016, a PNF abriu uma investigação preliminar por “corrupção privada, conspiração criminosa e tráfico de influências”, segundo o jornal. Na ocasião, Platini foi sancionado com quatro anos de suspensão pelo Tribunal de Arbitragem Esportiva (TAS, na sigla em francês) máxima instância da Justiça desportiva, por receber um pagamento ilegal de 1,8 milhão de euros (7,8 milhões de reais, pelo câmbio atual) assinado por outro cartola caído em desgraça, Joseph Blatter, ex-presidente da FIFA.


Sophie Dion, ex-assessora de Nicolas Sarkozy, então presidente da França, também foi detida nesta terça como parte da mesma investigação, segundo o Le Monde.


Em 2013, a revista France Football denunciou a venda da Copa de 2022 ao Qatar. Platini, Sarkozy e o primeiro-ministro qatariano, o príncipe Tamin Hamad al Thani, forjaram a votação no Palácio do Eliseu. Na ocasião, Platini reconheceu ter estado presente em “uma reunião secreta”, celebrada na residência oficial do presidente da França em 23 de novembro de 2010, 10 dias antes da votação final da FIFA, da qual participaram Sarkozy, Al Thani e Sébastien Bazin, representante do fundo Colony Capital, então dono do time de futebol PSG.


Platini foi  um dos destaques do futebol francês nos anos 1980, onde atuava no meio de campo. Jogou pela seleção Francesa.

Mais Notícias

Deputado critica Rui por mais mudanças na Previdência estadual
Novas mensagens mostram que Moro interferiu nas negociações
Liberação do saque do FGTS pode elevar PIB de 2019 para 1%
Faculdade particular vai poder revalidar diploma de médico
Amazon é investigada por usar informação de clientes
Brasil relembra tetracampeonato e retorno no voo da muamba
Nadadora baiana é a maior medalhista de maratona do mundo
Governo tenta reanimar economia com saque de até 35% do FGTS
Ministério Público começa a investigar Dallagnol e Pozzobon
Começa segunda-feira o cadastro para o transporte universitário


inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2019 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL