Busca:

  Notícia
 
Número de mortes violentas cai nos primeiros 4 meses de 2019

O Brasil registra uma queda de 23% nas mortes violentas nos primeiros quatro meses (janeiro/abril) deste ano em comparação com o mesmo período de 2018. Somente em abril, houve 3.636 assassinatos, contra 4.541 no mesmo mês do ano passado. A Bahia segue  na faixa dos estados intermediários com 3 a 4 mortes por cada 100 mil habitantes.   


Já no 1º quadrimestre, foram 14.374 mortes violentas, 4,3 mil a menos que o registrado nos meses de janeiro, fevereiro, março e abril de 2018.  Os números são do índice nacional de homicídios criado pelo portal G1, com base nos dados oficiais dos 26 estados e do Distrito Federal. O número de assassinatos, porém, continua alto. Nos primeiros quatro meses de 2019, uma pessoa foi assassinada a cada 12 minutos no país.


Os dados apontam que houve 4.314 mortes a menos no 1º quadrimestre de 2019 todos os estados do país apresentaram redução de assassinatos no períodoem abril, apenas quatro estados tiveram um número maior de mortes em relação ao mesmo mês de 2018: Amapá, Paraná, Piauí e Tocantinsquatro estados tiveram quedas superiores a 30% em quatro meses: Ceará, Amapá, Sergipe e Rio Grande do Norte em números absolutos, o estado com a maior redução foi o Ceará, com 845 vítimas a menos no período


Os dados coletados mês a mês pelo portal G1 não incluem as mortes em decorrência de intervenção policial. Isso porque há uma dificuldade maior em obter esses dados em tempo real e de forma sistemática com os governos estaduais.

Mais Notícias

Professor brasileiro é o que mais sofre intimidação por aluno
Novos satelites ameaçam pesquisas e observações do espaço
Baiano Daniel Alves deixa o Paris Saint-Germain
Camaforró ultrapassa as 16 toneladas de alimentos arrecadados
São João da capital só acaba na noite desta segunda-feira
Amado Batista e Marcos e Belutti agitam último dia do Camaforró
Diálogos mostram articulação entre Moro, MPF e PF na Lava Jato
Prefeitura avança com reforma sem informar detalhes do projeto
Novas mensagens envolvem Moro e procuradores da Lava Jato
Barcelona impõe condições para aceitar Neymar de volta


inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2019 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL