Busca:

  Notícia
 
Brasil acusa presidente Maduro de comandar 'crime organizado'


O presidente Bolsonaro garantiu apoio aos opositores do presidente Nicolás Maduro

Após um dia de reuniões com opositores do governo de Nicolás Maduro na Venezuela e representantes do Grupo de Lima e dos EUA, o Itamaraty emitiu uma nota cheia de acusações contra o presidente daquele país.  


Maduro, segundo o ministério, chefia um sistema que “constitui um mecanismo de crime organizado” e  está "baseado na corrupção generalizada, no narcotráfico, no tráfico de pessoas, na lavagem de dinheiro e no terrorismo”, diz a nota. “O Brasil tudo fará para ajudar o povo venezuelano a voltar a viver em liberdade e a superar a catástrofe humanitária que hoje atravessa”, afirmou, sem detalhar quais ações concretas foram debatidas.


O presidente Jair Bolsonaro recebeu nesta quinta-feira, no Palácio do Planalto, o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, o presidente do Tribunal Supremo de Justiça da Venezuela em exílio, Miguel Ángel Martins, e o assessor de Assuntos Institucionais da Organização dos Estados Americanos (OEA), Gustavo Cinose.


Outro encontro  de  opositores a Nicolas Maduro   foi liderado pelo ministro dos Negócios Estrangeiros brasileiro, Ernesto Araújo, tendo estado presentes representantes dos Estados Unidos e dos países membros do Grupo de Lima - composto de 14 países da América Latina, Caraíbas e o Canadá. O ministério dos Negócios Estrangeiros do Brasil não revelou o motivo da reunião. Segundo a Cúpula Conservadora das Américas, liderada pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro, filho do presidente brasileiro, este encontro irá “traçar o melhor o caminho para a queda da narcoditadura e o restabelecimento da real democracia” na Venezuela. 

Mais Notícias

Quem liga para o sofrimento dos animais
Desmatamento impulsiona queimadas na região Amazônica
Governo Bolsonaro quer privatizar estatais até o final do ano
Deltan queria construir monumento em homenagem à Lava Jato
Fase 63 da Lava Jato prende cunhado de Marcelo Odebrecht
Camaçarico 20 de agosto de 2019
Bahia registra 845 acidentes com ciclistas nos últimos 2 anos
Candidato a procurador da República critica a democracia
Processos trabalhistas à espera de julgamento é o menor em 10 anos
Líderes de metade dos partidos rejeitam novo imposto


inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2019 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL