Busca:

  Notícia
 
OEA não reconhece legitimidade do 2º mandato de Maduro


OEA questiona a legitimidade e a lisura da eleição de Nicolás Maduro para mais 6 anos de mandato

A Organização dos Estados Americanos (OEA) aprovou  uma declaração conjunta em que afirma não reconhecer a legitimidade do novo mandato do presidente reeleito da Venezuela, Nicolás Maduro.  A iniciativa datada de quinta-feira (10/1) ocorreu logo após a posse de Maduro, em Caracas. O mandato presidencial é de seis anos, no período de 2019 a 2025. 


Maduro prestou juramento perante o Supremo Tribunal de Justiça, e não perante a Assembleia Nacional, controlada pela oposição e cuja legitimidade o presidente não reconhece e que acusa de afrontar sentenças do tribunal.


Em sua conta pessoal no Twitter, o secretário-geral da OEA, Luís Almagro, saudou o compromisso dos países das Américas reconhecendo como ilegítimo o regime de Nocolás Maduro. Disse ainda “o povo da Venezuela não está sozinho, seguimos trabalhando para recuperar a democracia, os direitos e as liberdades de todos”. 


A declaração do Conselho Permanente da OEA  foi aprovada com 19 votos a favor, 6 contrários, 8 abstenções e 1 ausência. O Brasil votou favoravelmente à medida. Ao lado da Venezuela ficaram Bolívia e Nicarágua, entre outros países. 


No começo do mês, o Grupo de Lima, formado por 14 países, inclusive o Brasil, aprovou manifestação semelhante, na qual recomenda que Maduro transmita o poder para a Assembleia Nacional, que assumirá o compromisso de promover novas eleições. 


Maduro foi eleito ano passado com abstenção avaliada em torno de 60%. Na época, a oposição, que comanda a Assembleia Nacional da Venezuela, levantou dúvidas sobre a legitimidade do processo eleitoral. Agência Brasil

Mais Notícias

Governo e Dow Química nada sabem sobre buraco na Ilha
Palocci diz que propina de usina bancou campanha de Haddad
MP investiga irregularidades com salários em 16 Assembleias
Camaçarico 19 janeiro 2019
Bolsonaro pode escolher reitor da Universidade do Recôncavo
Governo pode cortar benefício do INSS sem avisar beneficiário
Baterista e fundador do grupo O Rappa more aos 53 anos
Filho de Bolsonaro recebeu em 1 mês R$ 96 mil em depósitos
Policial do Bope é o principal suspeito pela morte de Marielle
Monte Gordo e Abrantes festejam padroeiros neste final de semana


inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2019 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL