Busca:

  Notícia
 
Pessedista nega autoria de ação para anular diploma de Caetano


Charles Fernandes assume vaga com inelegibilidade do petista Luiz Caetano

O ex-prefeito de Guanambi e eleito suplente de deputado federal, Charles Fernandes (PSD), negou envolvimento na ação que determinou a sua diplomação no lugar do colega Luiz Caetano (PT), impedido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de  assumir o mandato após ser enquadrado pela Lei da Ficha Limpa por improbidade administrativa.


O advogado de Fernandes,  que integra a  base do governador Rui Costa, mas é ligado ao senador Oto Alencar, princopal figura do PSD na Bahia, aparece como autor da reclamação para o cumprimento da decisão de anulação do diploma do petista e ex-prefeito de Camaçari. “Eu estava em Brasília no dia e o advogado que fez isso, fez sem minha autorização”, disse Charles Fernandes ao afirmar que afastou o profissional Danilo Matos Cavalcante de Souza. 


Ainda segundo Charles Fernandes, ele teria ligado para Caetano após a comunicação da ministra Rosa Weber, presidente do TSE. “Liguei para dizer que não tinha sido iniciativa minha. O advogado não tinha essa autorização. Respeito as instituições, mas nunca faria isso, em hipótese nenhuma, com nosso colega”, concluiu. 


Caetano  teve sua candidatura a reeleição impugnada por decisão unânime dos 7 ministros do TSE que  seguiram o relator Admar Gonzaga e entrenderam que o ex-prefeito cometeu crime de improbidade e está enquadrado na Lei da Ficha Limpa. Decisão na sessão realizada na noite do dia 27 de novembro do ano passado, deixou o petista de 64 anos fora  do Congresso a partir de fevereiro e afastado da vida publica por 5 anos.  

Mais Notícias

Professor brasileiro é o que mais sofre intimidação por aluno
Novos satelites ameaçam pesquisas e observações do espaço
Baiano Daniel Alves deixa o Paris Saint-Germain
Camaforró ultrapassa as 16 toneladas de alimentos arrecadados
São João da capital só acaba na noite desta segunda-feira
Amado Batista e Marcos e Belutti agitam último dia do Camaforró
Diálogos mostram articulação entre Moro, MPF e PF na Lava Jato
Prefeitura avança com reforma sem informar detalhes do projeto
Novas mensagens envolvem Moro e procuradores da Lava Jato
Barcelona impõe condições para aceitar Neymar de volta


inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2019 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL