Busca:

  Notícia
 
Pessedista nega autoria de ação para anular diploma de Caetano


Charles Fernandes assume vaga com inelegibilidade do petista Luiz Caetano

O ex-prefeito de Guanambi e eleito suplente de deputado federal, Charles Fernandes (PSD), negou envolvimento na ação que determinou a sua diplomação no lugar do colega Luiz Caetano (PT), impedido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de  assumir o mandato após ser enquadrado pela Lei da Ficha Limpa por improbidade administrativa.


O advogado de Fernandes,  que integra a  base do governador Rui Costa, mas é ligado ao senador Oto Alencar, princopal figura do PSD na Bahia, aparece como autor da reclamação para o cumprimento da decisão de anulação do diploma do petista e ex-prefeito de Camaçari. “Eu estava em Brasília no dia e o advogado que fez isso, fez sem minha autorização”, disse Charles Fernandes ao afirmar que afastou o profissional Danilo Matos Cavalcante de Souza. 


Ainda segundo Charles Fernandes, ele teria ligado para Caetano após a comunicação da ministra Rosa Weber, presidente do TSE. “Liguei para dizer que não tinha sido iniciativa minha. O advogado não tinha essa autorização. Respeito as instituições, mas nunca faria isso, em hipótese nenhuma, com nosso colega”, concluiu. 


Caetano  teve sua candidatura a reeleição impugnada por decisão unânime dos 7 ministros do TSE que  seguiram o relator Admar Gonzaga e entrenderam que o ex-prefeito cometeu crime de improbidade e está enquadrado na Lei da Ficha Limpa. Decisão na sessão realizada na noite do dia 27 de novembro do ano passado, deixou o petista de 64 anos fora  do Congresso a partir de fevereiro e afastado da vida publica por 5 anos.  

Mais Notícias

Governo e Dow Química nada sabem sobre buraco na Ilha
Palocci diz que propina de usina bancou campanha de Haddad
MP investiga irregularidades com salários em 16 Assembleias
Camaçarico 19 janeiro 2019
Bolsonaro pode escolher reitor da Universidade do Recôncavo
Governo pode cortar benefício do INSS sem avisar beneficiário
Baterista e fundador do grupo O Rappa more aos 53 anos
Filho de Bolsonaro recebeu em 1 mês R$ 96 mil em depósitos
Policial do Bope é o principal suspeito pela morte de Marielle
Monte Gordo e Abrantes festejam padroeiros neste final de semana


inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2019 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL