Busca:

  Notícia
 
Camaçarico 6 dezembro 2018


Caminhos  A decisão do TSE que deixa, até agora, o deputado Luiz Caetano (PT) fora da disputa pela prefeitura de Camaçari, em 2020, não excitou apenas o PT e os petistas que sonham com o lugar do chefe. Grupos de tradicionais políticos do município, ligados em algum momento aos 2 lados do poder, preparam candidatura independente.


Caminhos 2  Autointitulados de centro, grupo tem entre seus nomes os ex-vereadores José Cupertino, Pedrinho de Pedrão e Vital Sampaio. Completam a lista: Maurício Bacelar, Gilberto D’Errico e Francisco Irmão.


Caminhos 3  A aposta desse grupo, com ligações  partidárias ao PSD, PP, Podemos, Avante e Solidariedade, é simples. Avaliam que a gestão Antonio Elinaldo (DEM) não se consolidou de forma positiva e definitiva para buscar a reeleição com seu apoio. Também acreditam que os 2 anos restantes de governo não serão suficientes para esse salto para um patamar seguro. 


Caminhos 4 Com reuniões cada vez mais frequentes e concorridas, o ‘centrão de Camaçari’  tem calendário e acredita que o prazo para a definição do melhor nome para a disputa deve sair antes do natal de 2019. Identificando descontentamentos, tanto do lado de Elinaldo, como na ala capitaneada pelo PT, grupo acredita que novas adesões devem ampliar essa base de debates.


Fila   Lista, divulgada pelo Camaçarico (Confira) só faz engordar com a decretação da inelegibilidade de Caetano pelo TSE. O atual diretor do hospital de Madre de Deus, Fábio Lima (PP), é o 9º pré-candidato a prefeito no espectro oposicionista ao prefeito Elinaldo. Além da sinalização de parte do PP do vice-governador João Leão, Lima conta com o apoio do deputado eleito Niltinho, e da simpatia do deputado federal Luiz Caetano.


Fila 2 Fábio, que não está para brincadeira, começa botar pra funcionar sua máquina de votos. Um consultório móvel, onde atende comunidades carentes com médico e outras benesses, vai consolidar o voto dos vivos. Na outra ponta da estratégia para cercar o eleitor, ônibus vão promover o conforto na ‘hora difícil’, transportando parentes e amigos durante os sepultamentos de seus entes queridos. 


Fila 3  Relação de Fábio com Caetano, reforçada pela esposa do parlamentar, espécie de madrinha da jovem liderança, já foi beligerante. Candidato a vice-prefeito na chapa do radialista Marco Antonio, em 2008, Fábio Lima, não só foi derrotado pelo próprio Caetano, candidato a reeleição, como ganhou processo e condenação. Ficou inelegível e teve seus direitos políticos suspensos por 8 anos, por abuso de poder econômico e uso indevido de meio de comunicação durante período eleitoral.


Aperto Fontes governistas e até petistas não recomendam apostar em desfecho favorável ao deputado Caetano antes da diplomação, marcada para segunda-feira (17). O embargo de declaração feito ao próprio TSE, datado do dia 30 de novembro, onde apresenta dúvidas sobre a sentença e pede a sua modificação, só deve ser anunciado pelo relator depois desse prazo, acreditam essas mesmas fontes. Com o calendário andando contra e uma decisão desfavorável do relator ministro Admar Gonzaga, do TSE, o parlamentar recorre ao Supremo Tribunal Federal (STF), onde entra com agravo de instrumento. Posse dos novos deputados será 1º de fevereiro. 


Bisturi O Hospital Geral de Camaçari (HGC) o começa a ganhar cara nova. Desde novembro sob o comando da médica Maria Del Carmen, o nosocómio vem experimentando mudanças. Além da troca na diretoria administrativa, indicação do deputado Caetano, a nova diretora geral, escolha do secretário de saúde Fábio Vilas-Boas, com o aval do também federal petista Jorge Solla, reativou o relógio que andava sem bateria.


Bisturi 2 A Coluna apurou que coordenadores, acostumados com o início da jornada matutina, sempre depois das 9h, agora pegam no batente cedo.


Bisturi 3 A circulação de gente sem Cremeb é outra meta da nova diretora que chegou a ser acusada de bolsonarista, numa postagem fake. No velho modelo de gestão do HGC, parlamentares e outros figurões não apenas circulavam livremente pelas enfermarias, ajudando a aumentar os níveis de contaminação do ambiente, como até  bisbilhotavam prontuário de paciente. Felizmente, não ministravam medicamentos. 


Confira todas as Colunas acessando o link  http://www.camacariagora.com.br/camacari.php


João Leite Filho joaoleite01@gmail.com (Editor)


6/12/2018

Mais Notícias

Mais de 30% dos municípios vão fechar 2018 no vermelho
Jorge Curvelo é eleito presidente do Legislativo de Camaçari
ONG ligada a futura ministra é acusada de incitar ódio a indígenas
Cerca de 30% dos inscritos no Mais Médicos não se apresentaram
Funcionária de filho de Bolsonaro repassou 99% do salário
Temer decreta a extradição do italiano Cesare Batisti
Cerca de 3 mil ainda não se apresentaram no Mais Médicos
Justiça brasileira manda prender Battisti e prepara extradição
General diz que vereadora Marielle foi assassinada por milicianos
Bahia está entre os estados com situação financeira difícil


inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2018 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL