Busca:

  Notícia
 
PT e PSTU puxam lista dos contrários ao combate ao fake news


Diferente dos outros 31 partidos, o PT, PSTU, PCO, PTC e PMB  não assinaram o acordo de combate à disseminação de notícias falsas durante o período eleitoral de 2018. As legendas que até então estão comprometidas em combater a disseminação de informações falsas durante o período eleitoral são PTB, PDT, DEM, PCdoB, PCB, PSB, PODE, PSDB, PSC, PRP, PV, PPS, Avante, DC, PPL, PP, MDB, PHS, PSL, PRB, PSOL, PR, PSD, PRTB, Patriota, Pros, PMN, SD, Novo e Rede.


O texto, sugerido em junho pelo presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux, recomenda que os partidos se comprometam a "manter o ambiente de higidez informacional, de sorte a reprovar qualquer prática ou expediente referente à utilização de conteúdo falso no próximo pleito, atuando como agentes colaboradores contra a disseminação de 'fake news' nas Eleições 2018".


As fake news, divulgadas principalmente pelas redes sociais, passaram a ser vistas por parte da opinião pública como nocivas ao processo político e um risco à democracia. Com a proximidade das eleições o combate a este tipo de informação tem desassossegado as legendas. Ao sugerir o termo, Fux justificou afirmando que há uma "preocupação mundial" em relação à divulgação das fake news durante o processo de eleições. O presidente da Corte eleitoral disse também que há exemplos recentes de problemas relacionados a notícias falsas em democracias "bastante aperfeiçoadas". Na ocasião o ministro falou ainda da importância de contar com a colaboração de partidos no combate às notícias falsas para a manutenção da ética e da legitimidade no ambiente eleitoral. 

Mais Notícias

Incêndio destrói área do tamanho de 3 mil campos na Chapada
Bolsonaro tem pressa para iniciar transição de governo
Haddad critica esquema corrupto e se afasta dos erros do PT
Fanesc é a grande campeã da 29ª edição do Cinfancam
População jovem da RMS em idade de trabalho cai 7,5%
Bolsonaro negocia com 'centrão' para garantir governabilidade
Missão da OEA vai observar eleições de domingo
Ministro diz que fala do deputado e filho de Bolsonaro é perigosa
Bahia registrou 398 assassinatos no mês de agosto
Haddad visita Nordeste na reta final da campanha


inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2018 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL