Busca:

  Notícia
 
Camaçarico 7 de agosto 2018


Limite  Já passou da hora do prefeito Antonio Elinaldo (DEM) tomar medidas enérgicas, se quiser salvar sua imagem e fugir do título de gestor que completou o ciclo de desmonte dos programas  sociais no município de Camaçari. Abandonada pelos governos Luiz Caetano (PT) e Ademar Delgado (sem partido), a Casa da Criança e do Adolescente de Camaçari, importante projeto de resgate e construção de cidadania, completa 18 meses da atual gestão avançando de forma acelerada no seu processo de desconstrução.


Limite 2 Responsável pela gestão do equipamento que hoje atende cerca de 300 jovens carentes com idade entre 7 e 17 anos, a secretaria de desenvolvimento social e cidadania (Sedes) é o retrato desse descuido. A definição de estratégias para aplicação das políticas públicas de assistência social,  o comando e o  bom senso continuam passando longe numa secretaria que em menos de 20 meses chega à sua 3ª titular sem apresentar avanços.


Limite 3 A mais nova trapalhada foi a decisão de fechar a Casa da Criança por cerca de 60 dias para reformas. O comunicado do recesso, a partir de segunda-feira (6), pegou educadores e servidores de surpresa. Fechamento até final de setembro sequer foi comunicado durante encontro com todos os colaboradores, 3 dias antes, na quarta-feira (1), quando foi apresentada a nova coordenadora do equipamento.


Limite 4 Sem aviso prévio e apresentação de proposta alternativa de acomodação desses jovens num espaço provisório, a Sedes da gestão Elinaldo aprimora a cartilha da exclusão ao empurrar esses meninos e meninas para o ócio perigoso das ruas.


Orelha  A premiação de um jumento como um dos ‘prefeitos nota 10 do Brasil’ dá bem a dimensão da baixa capacidade da maioria das assessorias dos prefeitos. Ao desconhecerem a Constituição Federal que no seu Artigo 37 trata da ‘legalidade’, da ‘impessoalidade’, da ‘moralidade’,  da ‘publicidade’  e  da ‘eficiência’, assessores trocam a função de escudo e terminam empurrando os chefes para o vexame com o consequente desgaste político.


Orelha 2 Em Camaçari, a picaretagem patrocinada pela empresa União Brasileira de Divulgação (UBD) achou terreno fértil. Tanto o atual alcaide,  como seu antecessor, foram brindados com o mesmo prêmio recebido por ‘precioso’, o jumento da cidade pernambucana de Paulista que ficou famoso em todo o Brasil e no mundo depois da reportagem do programa Fantástico. Elinaldo ficou em 5º lugar no ranking baiano e entre os 50 melhores prefeitos do Brasil, segundo ‘pesquisa’ da UBD feita em 2017. Já Ademar foi escolhido pela mesma União Brasileira de Divulgação o melhor gestor da Bahia em 2016.


Ciclo  O ex-vereador Waldy Freitas deixa a secretaria de desenvolvimento econômico (Sedec) para reforçar a campanha a deputado estadual do atual do vice-prefeito de Camaçari e 3 vezes alcaide da cidade, José Tude (DEM). No seu lugar assume o subsecretário João Batista, ex-sub da cultura, pasta controlada pela filha de Tude, Márcia Tude.  


Regime  E a candidatura a deputado estadual do empresário Raimundinho da JR (PDT) só faz desidratar em Camaçari. Anunciado como o nome do ex-prefeito e candidato a reeleição, o deputado federal Luiz Caetano, Raimundinho vive a conta de subtrair, quando deveria enfrentar a multiplicação nesses 60 dias finais de campanha.


Planilha A titular da secretaria de infraestrutura (Seinfra) parece que tem dificuldade em entender que obra boa para a cidade não deve agradar só depois de pronta. A requalificação da avenida Jorge Amado, principal entrada de Camaçari pela BA-535, não parece servir de exemplo para a doutora Joselene Cardim.


Planilha 2 Engenheira por formação e acostumada com obras que agradam, mas que causam prejuízos à imagem do alcaide, quando não são devidamente planejadas, a secretária deveria saber que reduzir  desconfortos durante a execução dos serviços, é regra básica de um bom gestor.


Presente  Uma dívida de pouco mais de R$ 210 mil é a herança encontrada pelo novo conselho de cultura de Camaçari (CCC). Segundo informado aos conselheiros, durante reunião segunda-feira (7), o chamado ‘restos a pagar’ é composto por despesas com produtoras contratadas pela secretaria de cultura (Secult) na gestão Ademar Delgado, e avalizada pela antiga formação do conselho.


Alforria Sem teto desde a sua criação, apesar da gorda verba para bancar atividades culturais na cidade, o CCC vai ocupar o imóvel onde funcionou a liga de futebol amador de Camaçari, na avenida Francisco Drumond.


Desconstrução  O que parecia ser uma simples foto de um garoto de 6 anos, vai muito além da imagem, e revela um retrato de descuido dos gestores da cultura de Camaçari com um dos principais expoentes da nossa arte. Sem qualquer identificação, a estátua de Castro Alves (1847/1871), instalada no gramado da Cidade do Saber, termina contribuindo para ampliar a desinformação sobre um dos nossos mais importantes símbolos.  


Desconstrução 2 Cena testemunhada por esse editor, na tarde de segunda-feira (6), dá bem a dimensão da falta de atenção com nosso poeta maior. Após ser fotografado pela mãe segurando a mão do autor de ‘Navio Negreiro’, o garoto Euclides foi indagado sobre a identidade do personagem. A mãe ainda tentou buscar alguma referência para ajudar o filho, mas terminou desistindo.  


Desconstrução 3 Cena, que seguramente deve se repetir diariamente, serve para ilustrar a importância de identificar nossos personagens. Informado sobre um pouco da história do poeta baiano, o garoto Euclides deixou a Cidade do Saber prometendo solicitar mais informações sobre Castro Alves, à sua professora, na escola Nossa Senhora do Amparo.


Versão O vereador Jackson Josué garante que sua recente visita à Casa da Criança e do Adolescente passou longe do oportunismo político. Em nota enviada ao editor da Coluna, o também presidente municipal do PT e candidato a deputado estadual contesta o Camaçarico (Confira) e garante que nunca deixou de cumprir sua missão de vereador. O vereador Binho do 2 de Julho (PCdoB), também citado na Coluna, preferiu o silêncio. Confira a íntegra da nota do vereador Jackson.


“Em resposta a nota publicada no site Camaçari Agora, na coluna Camaçarico, a respeito da visita realizada pelo vereador Jackson Josué (PT) à Casa da Criança e do Adolescente, onde foi verificado pelo edil a falta de merenda para os jovens atendidos na Instituição, o parlamentar esclarece que:


·Desde o exercício do meu primeiro Mandato sempre mantive uma relação muito próxima com a Instituição. Prova disso, foram as inúmeras visitas que fiz ao local e diálogos que mantive com o então coordenador Hilton Alves a fim de contribuir com o bom funcionamento da entidade.


·Destaco ainda a indicação de n° 100, de 2015, de autoria do nosso Mandato, na qual solicitamos a reforma estrutural das instalações da Casa da Criança e do Adolescente após realizar uma de nossas visitas regulares ao espaço.


·É válido ainda ressaltar que é de responsabilidade do vereador a fiscalização dos serviços públicos, assim como, das contas públicas, como vem sendo feito diuturnamente pelo nosso Mandato.”


Confira todas as Colunas acessando o link    http://www.camacariagora.com.br/camacari.php 


João Leite Filho joaoleite01@gmail.com (Editor) 


7/8/2018 Atualização às 20h40

Mais Notícias

Governo e Dow Química nada sabem sobre buraco na Ilha
Palocci diz que propina de usina bancou campanha de Haddad
MP investiga irregularidades com salários em 16 Assembleias
Camaçarico 19 janeiro 2019
Bolsonaro pode escolher reitor da Universidade do Recôncavo
Governo pode cortar benefício do INSS sem avisar beneficiário
Baterista e fundador do grupo O Rappa more aos 53 anos
Filho de Bolsonaro recebeu em 1 mês R$ 96 mil em depósitos
Policial do Bope é o principal suspeito pela morte de Marielle
Monte Gordo e Abrantes festejam padroeiros neste final de semana


inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2019 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL