Busca:

  Notícia
 
Camaçarico 7 de agosto 2018


Limite  Já passou da hora do prefeito Antonio Elinaldo (DEM) tomar medidas enérgicas, se quiser salvar sua imagem e fugir do título de gestor que completou o ciclo de desmonte dos programas  sociais no município de Camaçari. Abandonada pelos governos Luiz Caetano (PT) e Ademar Delgado (sem partido), a Casa da Criança e do Adolescente de Camaçari, importante projeto de resgate e construção de cidadania, completa 18 meses da atual gestão avançando de forma acelerada no seu processo de desconstrução.


Limite 2 Responsável pela gestão do equipamento que hoje atende cerca de 300 jovens carentes com idade entre 7 e 17 anos, a secretaria de desenvolvimento social e cidadania (Sedes) é o retrato desse descuido. A definição de estratégias para aplicação das políticas públicas de assistência social,  o comando e o  bom senso continuam passando longe numa secretaria que em menos de 20 meses chega à sua 3ª titular sem apresentar avanços.


Limite 3 A mais nova trapalhada foi a decisão de fechar a Casa da Criança por cerca de 60 dias para reformas. O comunicado do recesso, a partir de segunda-feira (6), pegou educadores e servidores de surpresa. Fechamento até final de setembro sequer foi comunicado durante encontro com todos os colaboradores, 3 dias antes, na quarta-feira (1), quando foi apresentada a nova coordenadora do equipamento.


Limite 4 Sem aviso prévio e apresentação de proposta alternativa de acomodação desses jovens num espaço provisório, a Sedes da gestão Elinaldo aprimora a cartilha da exclusão ao empurrar esses meninos e meninas para o ócio perigoso das ruas.


Orelha  A premiação de um jumento como um dos ‘prefeitos nota 10 do Brasil’ dá bem a dimensão da baixa capacidade da maioria das assessorias dos prefeitos. Ao desconhecerem a Constituição Federal que no seu Artigo 37 trata da ‘legalidade’, da ‘impessoalidade’, da ‘moralidade’,  da ‘publicidade’  e  da ‘eficiência’, assessores trocam a função de escudo e terminam empurrando os chefes para o vexame com o consequente desgaste político.


Orelha 2 Em Camaçari, a picaretagem patrocinada pela empresa União Brasileira de Divulgação (UBD) achou terreno fértil. Tanto o atual alcaide,  como seu antecessor, foram brindados com o mesmo prêmio recebido por ‘precioso’, o jumento da cidade pernambucana de Paulista que ficou famoso em todo o Brasil e no mundo depois da reportagem do programa Fantástico. Elinaldo ficou em 5º lugar no ranking baiano e entre os 50 melhores prefeitos do Brasil, segundo ‘pesquisa’ da UBD feita em 2017. Já Ademar foi escolhido pela mesma União Brasileira de Divulgação o melhor gestor da Bahia em 2016.


Ciclo  O ex-vereador Waldy Freitas deixa a secretaria de desenvolvimento econômico (Sedec) para reforçar a campanha a deputado estadual do atual do vice-prefeito de Camaçari e 3 vezes alcaide da cidade, José Tude (DEM). No seu lugar assume o subsecretário João Batista, ex-sub da cultura, pasta controlada pela filha de Tude, Márcia Tude.  


Regime  E a candidatura a deputado estadual do empresário Raimundinho da JR (PDT) só faz desidratar em Camaçari. Anunciado como o nome do ex-prefeito e candidato a reeleição, o deputado federal Luiz Caetano, Raimundinho vive a conta de subtrair, quando deveria enfrentar a multiplicação nesses 60 dias finais de campanha.


Planilha A titular da secretaria de infraestrutura (Seinfra) parece que tem dificuldade em entender que obra boa para a cidade não deve agradar só depois de pronta. A requalificação da avenida Jorge Amado, principal entrada de Camaçari pela BA-535, não parece servir de exemplo para a doutora Joselene Cardim.


Planilha 2 Engenheira por formação e acostumada com obras que agradam, mas que causam prejuízos à imagem do alcaide, quando não são devidamente planejadas, a secretária deveria saber que reduzir  desconfortos durante a execução dos serviços, é regra básica de um bom gestor.


Presente  Uma dívida de pouco mais de R$ 210 mil é a herança encontrada pelo novo conselho de cultura de Camaçari (CCC). Segundo informado aos conselheiros, durante reunião segunda-feira (7), o chamado ‘restos a pagar’ é composto por despesas com produtoras contratadas pela secretaria de cultura (Secult) na gestão Ademar Delgado, e avalizada pela antiga formação do conselho.


Alforria Sem teto desde a sua criação, apesar da gorda verba para bancar atividades culturais na cidade, o CCC vai ocupar o imóvel onde funcionou a liga de futebol amador de Camaçari, na avenida Francisco Drumond.


Desconstrução  O que parecia ser uma simples foto de um garoto de 6 anos, vai muito além da imagem, e revela um retrato de descuido dos gestores da cultura de Camaçari com um dos principais expoentes da nossa arte. Sem qualquer identificação, a estátua de Castro Alves (1847/1871), instalada no gramado da Cidade do Saber, termina contribuindo para ampliar a desinformação sobre um dos nossos mais importantes símbolos.  


Desconstrução 2 Cena testemunhada por esse editor, na tarde de segunda-feira (6), dá bem a dimensão da falta de atenção com nosso poeta maior. Após ser fotografado pela mãe segurando a mão do autor de ‘Navio Negreiro’, o garoto Euclides foi indagado sobre a identidade do personagem. A mãe ainda tentou buscar alguma referência para ajudar o filho, mas terminou desistindo.  


Desconstrução 3 Cena, que seguramente deve se repetir diariamente, serve para ilustrar a importância de identificar nossos personagens. Informado sobre um pouco da história do poeta baiano, o garoto Euclides deixou a Cidade do Saber prometendo solicitar mais informações sobre Castro Alves, à sua professora, na escola Nossa Senhora do Amparo.


Versão O vereador Jackson Josué garante que sua recente visita à Casa da Criança e do Adolescente passou longe do oportunismo político. Em nota enviada ao editor da Coluna, o também presidente municipal do PT e candidato a deputado estadual contesta o Camaçarico (Confira) e garante que nunca deixou de cumprir sua missão de vereador. O vereador Binho do 2 de Julho (PCdoB), também citado na Coluna, preferiu o silêncio. Confira a íntegra da nota do vereador Jackson.


“Em resposta a nota publicada no site Camaçari Agora, na coluna Camaçarico, a respeito da visita realizada pelo vereador Jackson Josué (PT) à Casa da Criança e do Adolescente, onde foi verificado pelo edil a falta de merenda para os jovens atendidos na Instituição, o parlamentar esclarece que:


·Desde o exercício do meu primeiro Mandato sempre mantive uma relação muito próxima com a Instituição. Prova disso, foram as inúmeras visitas que fiz ao local e diálogos que mantive com o então coordenador Hilton Alves a fim de contribuir com o bom funcionamento da entidade.


·Destaco ainda a indicação de n° 100, de 2015, de autoria do nosso Mandato, na qual solicitamos a reforma estrutural das instalações da Casa da Criança e do Adolescente após realizar uma de nossas visitas regulares ao espaço.


·É válido ainda ressaltar que é de responsabilidade do vereador a fiscalização dos serviços públicos, assim como, das contas públicas, como vem sendo feito diuturnamente pelo nosso Mandato.”


Confira todas as Colunas acessando o link    http://www.camacariagora.com.br/camacari.php 


João Leite Filho joaoleite01@gmail.com (Editor) 


7/8/2018 Atualização às 20h40

Mais Notícias

Camaçarico 15 de agosto 2018
Setor de serviços registra aumento de 6,6% em junho
Nova presidente do TSE reforça tese de inegibilidade de 'ficha suja'
Bolsonaro defende redução da maioridade e 'licença' para matar
FGTS vai distribuir R$ 6,2 bilhões para 90 milhões de trabalhadores
Marina apoia lei do casamento entre pessoas do mesmo sexo
Dinheiro vindo de paraísos fiscais financia pesca e desmatamento
Fundação contribui para melhorar vida de moradores do Baixo Sul
Justiça rejeita denúncia do MP contra vereadores de Camaçari
Militares ampliam presença na disputa eleitoral de outubro


inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2018 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL