Busca:

  Notícia
 
Camaçarico 13 de junho 2018


Nota baixa  O processo de transferência de mais de 700 alunos da escola Denise Tavares, para outras unidades é mais um ponto negativo para a gestão da secretaria de educação de Camaçari (Seduc). Constatar agora, no meio do ano letivo, que a unidade localizada no bairro da Gleba B, sede do município, precisa de reformas urgentes, é prova de quem a equipe da Seduc não prestou atenção às aulas de gestão da coisa pública, muito menos de pedagogia.  


Nota baixa 2 Salas de aula com rachaduras com espessuras capazes de passar a mão de um aluno, além de deficiência nos sistemas elétrico, hidráulico e hidrossanitário são problemas no Denise Tavares que deveriam ter sido constatados pela equipe da professora doutora Neurilene Martins, ainda durante as férias. Reacomodar esse batalhão de alunos nas escolas do Natal e Professora Maria José de Mattos, no mesmo bairro, é outra equação que só gera prejuízos. 


Nota baixa 3 Qualquer professor sabe que juntar novos alunos em unidades que somam atualmente cerca de 700 estudantes é interferir nas rotinas das escolas, com graves prejuízos para educandos, professores e até servidores. 


Nota baixa 4  Acusar os governos passados pelas reformas mal feitas, 18 meses depois de assumir o comando da Seduc, é nota vermelha sem direito a recuperação. Sem apresentar a herança maldita que tanto propagou no palanque de 2016, gestão Antonio Elinaldo (DEM) prova agora do veneno do acordo político espúrio. 


Nota baixa 5  O alcaide sabia, mas ignorou o bê-á-bá da gestão pública que exige apuração rigorosa e apresentação dos resultados das auditorias que não fez. Se fez não mostrou. Sem esses números, misturou contas e colocou na mesma caderneta o seu ano e meio de governo e os antecessores Luiz Caetano (PT) e Ademar Delgado (sem partido). Agora, exibe dificuldades e até falta de legitimidade para justificar muitas medidas só agora adotadas. 


Nota baixa 6   A gestão da doutora Neurilene também passa longe da aprovação quando a disciplina é metodologia de ensino. Unidades como a Ivo Bona, na praia de Busca Vida, e Escola Rural Boa União, em Catu de Abrantes, continuam usando o velho método de aula ministrada por 1 professor para duas turmas de alunos de graus e necessidades de aprendizado diferentes. As chamadas salas divididas são muito comuns  em regiões longínquas da Amazônia e nos recantos mais atrasados e miseráveis do Nordeste. 


Nota baixa 7 A caderneta de notas da prefeitura parece que anda longe da caneta azul. O início das aulas no campus da UFBA em Camaçari mudou mais uma vez. O atraso é responsabilidade da prefeitura que só agora conseguiu finalizar a licitação para a reforma das salas localizadas no complexo Cidade do Saber, onde funcionará o curso de Bacharelado Interdisciplinar em Ciência, Tecnologia e Inovação.


Nota baixa 8 A Coluna apurou que as adequações físicas , contrapartida da prefeitura na parceria com a UFBA, devem começar até o início de julho e tem prazo contratual de conclusão em 30 dias.


Nota baixa 9 Como mostrou o Camaçarico (Confira), esse foi o 2º prazo dado e descumprido pela própria prefeitura. A previsão inicial era de início das aulas na 2ª quinzena de maio, com o início do processo de abertura do edital e seleção de alunos em abril. Com esse novo prazo, aulas começam entre agosto e setembro.


Nota baixa 10 Caso a prefeitura não atrase mais o cronograma, UFBA, que cumpriu a sua parte no acrodo, lança entre julho e agosto o edital de seleção. Os 100 alunos serão escolhidos pela nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O processo de matrícula deve ocorrer imediatamente ao anúncio dos classificados. 


Confira todas as Colunas acessando o link    http://www.camacariagora.com.br/camacari.php


João Leite Filho joaoleite01@gmail.com (Editor)


13/6/2018

Mais Notícias

Incêndio destrói área do tamanho de 3 mil campos na Chapada
Bolsonaro tem pressa para iniciar transição de governo
Haddad critica esquema corrupto e se afasta dos erros do PT
Fanesc é a grande campeã da 29ª edição do Cinfancam
População jovem da RMS em idade de trabalho cai 7,5%
Bolsonaro negocia com 'centrão' para garantir governabilidade
Missão da OEA vai observar eleições de domingo
Ministro diz que fala do deputado e filho de Bolsonaro é perigosa
Bahia registrou 398 assassinatos no mês de agosto
Haddad visita Nordeste na reta final da campanha


inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2018 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL