Busca:

  Notícia
 
Maioria dos deputados envolvidos na Lava Jato disputa a reeleição


Dos 55 deputados federais alvo de inquéritos e ações penais na Operação Lava Jato, 50 (91%) vão disputar as eleições deste ano. A maior parte dos parlamentares (42) disse que disputará a reeleição; 4 pretendem concorrer a uma vaga no Senado; 2 a governos estaduais; 1 ao Legislativo estadual e 1 à Presidência da República. Ainda de acordo com o levanramento feito pelo jornal O Estado de São Paulo,  3 deputados não responderam ou estão indecisos, enquanto apenas 2 disseram que não vão ser candidatos. 


Se eleitos para o Congresso, eles mantêm foro privilegiado para ser investigados e julgados em casos que tramitam no Supremo Tribunal Federal (STF). Com o novo entendimento firmado pelo STF, no entanto, o foro para parlamentares federais só vale para crimes praticados no mandato e em função do exercício do cargo. Crimes comuns realizados antes de assumirem seus cargos ou sem nenhuma ligação com os mandatos podem ser julgados por tribunais de primeira instância.


Nesta terça-feira (15/5), o STF julgará o primeiro político com foro na Corte no âmbito da Lava Jato, quase dois anos após aceitar a denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR). Será o caso do deputado Nelson Meurer (PP-PR), réu por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Ele é um dos que responderam que não pretendem concorrer neste ano.


Dos 50 deputados que pretendem disputar algum cargo neste ano, 12 são filiados ao PP e outros 12 ao PT. Na sequência, aparecem seis do PSDB e quatro do DEM. Com planos de concorrer à sucessão no Palácio do Planalto, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM- RJ), é alvo de 3 inquéritos no Supremo sobre supostos repasses de empreiteiras para o parlamentar. Os casos foram abertos com base em depoimentos de colaboradores das empreiteiras Odebrecht e OAS. 


Por meio da assessoria de imprensa, Maia afirmou “que tem prestado, sempre que solicitado, todos os esclarecimentos necessários” e reiterou “que confia na Justiça e espera que tudo seja esclarecido com a maior brevidade possível”. 

Mais Notícias

MP aciona vereador Marcelino por contrato ilegal de R$ 500 mil
Decreto de Bolsonaro facilita a posse de arma de fogo
Inema questiona licença da prefeitura para condomínio em Camaçari
Empresa de familiares de Coronel cresce com contratos no estado
Sindicatos preparam a 1ª greve geral no governo Bolsonaro
Governador Rui Costa quer ajudar o governo Bolsonaro
Bandidos assaltam terreiro de Camaçari e agridem o pai de santo
Maioria é a favor da redução da maioridade penal no Brasil
Odebrecht usou PMs para transportar dinheiro da propina
Cesare Battisti vai cumprir prisão perpétua na Itália


inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2019 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL