Busca:






José Cupertino


Na cauda do coronavírus 2



O Covid-19, continua assustando o mundo, continua com sua nuvem negra obscurecendo o sol do futuro, as perguntas continuam sem respostas. Em alguns países ele começou a arrefecer a sua fúria de matar, aos poucos as pessoas começam a sair da reclusão compulsória, tentando recompor as suas vidas, catando, juntando e colando os cacos do que foi quebrado, durante a pandemia.


Em outros lugares, a exemplo do Brasil, ainda continuamos à espera do crescimento da pandemia, esperamos pelo tão falado pico, e fico me perguntando se os números apresentados como projeção para esse pico, terão que se cumprir? 


Elaboro mais uma pergunta, levanto mais uma dúvida, pois é isso que o Corona nos tem trazido, dúvidas.
O vírus de fato ainda é uma incógnita, todos opinam, todos fazem diagnósticos, mas ninguém traz uma solução definitiva.


A princípio os cientistas diziam, que o covid 19, só mataria pessoas idosas, ele passou a também levar jovens, e até crianças, em algum momento se disse que as grávidas estavam imunes, ele para contrariar, infectou grávidas e também os rebentos dessas senhoras, não se consegue levantar um perfil definitivo, das vítimas que até agora foram abatidas, pelo coronavírus, o certo é que ele continua fazendo pouco, dos muitos cientistas que tentam decifra-lo, como se fosse a "Esfinge de Tebas" da mitologia grega, que perguntava aos transeuntes "decifra-me ou te devoro", e devorava aqueles que erravam a resposta, da pergunta feita por ela, "qual o ser que, pela manhã, tem quatro patas, à tarde duas e à noite três?. A resposta era o homem, ao nascer engatinhando, tem 4 patas, na fase adulta tem 2, e ao envelhecer usando uma bengala, tem 3.


O mundo se estarrece diante de tanto mistério, e lá vai o vírus, arrastando na sua cauda os diversos enigmas e segredos, um deles, é se é uma criação da natureza, ou se foi fabricado em laboratório na China, daí surgem várias versões, surgem as teorias das conspirações, colocam a China, como a grande vilã que o elaborou, com intenção maligna de destruir outras civilizações, arrasar as economias das grandes potências enfim, coisas que só podíamos admitir que existissem em filmes de ficção, mas aí estão diante dos nossos olhos, não quero acreditar em tanta maldade, que um povo possa elaborar um plano tão diabólico contra os seus semelhantes, é mais uma indagação que só o tempo nos trará a resposta.


E, neste ambiente funesto criado pelo coronavírus, ainda somos obrigados a assistir, alguns episódios não muito agradáveis, promovidos pelos governantes, que nessa hora deveriam, ser os mentores dos seus povos, deviam ser os baluartes das boas ações, que nos conduzissem pelos tortuosos caminhos da pandemia , com mais segurança e esperanças.


Mas isso não é privilégio do Brasil, não é só aqui que assistimos ao chefe da nação tendo atitudes que nos confundem e nos decepcionam. Pelo mundo afora os políticos, vivem momentos tumultuados, deixando a população em dúvida quanto às orientações a seguir, quanto a veracidade das estatísticas, quanto a extensão dos prejuízos que a economia sofrerá. No Reino Unido, o primeiro ministro Boris Johnson, aquele que queria expulsar os imigrantes, aquele que negligenciou com as medidas de isolamento,  e acabou sendo infectado, pelo corona, levou dias internado, e teve como principais, responsáveis, pela sua recuperação, 2 cidadãos imigrantes, será que não existe uma simbologia neste episódio? 


Nos Estados Unidos, o bilionário e estranho presidente Donald Trump, insiste que foi a China, quem criou o vírus e quer a todo custo relaxar o isolamento social, mesmo sendo hoje o recordista em mortes, por covid 19. Na Alemanha, o país mais estável economicamente do bloco europeu, a primeira ministra Angela Merkel, está às voltas com a insatisfação dos médicos, que posam nus protestando contra a falta de EPIs "equipamentos de proteção individuais". Na Coreia do Norte, paira uma dúvida, quanto a real condição de saúde do gorducho  ditador Kim Jong-un, que passou uns dias sumido, não sabendo se esse isolamento é por conta do covid 19, ou por conta de outros problemas de saúde dos quais ele é portador. Poderíamos citar outros problemas existentes na área da política mundo afora mas ficaremos por aqui.


Concluímos que os governos que não fazem bem as suas lições de casa, que continuam colocando a política acima das vidas a serem perdidas, estão aumentando a instabilidade causada pelo vírus, já os governantes, que  entendam, quais  são os seus papéis nesta hora, que assumam a posição de liderar as ações, que coloquem como prioridade o combate ao covid  19, colherão os frutos desse seu esforço, e haverão de ter o reconhecimento e os aplausos do seu povo. Mas, continuaremos torcendo que se ache a resposta para a pergunta que a esfinge está nos fazendo, e que não sejamos todos devorados por ela.
Que DEUS nos proteja. Até breve
Um forte abraço 


José Cupertino evelimbrandao@hotmail.com é secretário de desenvolvimento da orla de Camaçari, ex-secretário de desenvolvimento urbano, ex-vereador de Camaçari


Opiniões e conceitos expressos nos artigos são de responsabilidade do autor


 
Últimas Publicações

Na cauda do coronavírus 3
Na cauda do coronavírus 1
Em busca da moralidade
Na cauda do coronavírus 2
Em busca da moralidade
Juntos e misturados
Juntos e misturados


inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2020 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL