Busca:






Adelmo Borges


Paredão



O momento democrático brasileiro encontra-se no paredão. O governo Temer busca na intervenção do Rio de Janeiro uma saída para minimizar o desgaste seqüente que vem sofrendo diante da falta de apoio parlamentar para aprovar as reformas propostas, notadamente a reforma da previdência. Mais ainda, nos festejos carnavalescos a população vibrou e editou o “fora temer” e o “vai dá PT” nos quatro cantos do país e viralizou nas redes sociais os temas apresentados pela campeã e vice-campeã no sambódromo carioca, com maior ênfase para a escola Paraíso do Tuiuti que, com enredo e samba mais enfático traduziu as mazelas neoliberais brasileira e o anseio popular.


Desde que assumiu o governo, Temer não alcançou dois dígitos de aceitação pessoal tão pouco do governo, independente das medidas que reduziram a inflação colocando os preços dos alimentos em patamar aceitável e medidas econômicas que volta a produzir um PIB de 1,04%, em 2017, segundo publicação do Banco Central do Brasil. Sustentado pelo agronegócio e contribuições mínimas do setor industrial (que começa a apresentar sinais de recuperação) e do setor de serviços que sinaliza o sentimento de  alcance para 2018.


No estado da Bahia a provável desistência do prefeito da capital para disputar o governo estado com o atual governador Rui Costa, são aceitável e festejada no Palácio de Ondina. ACM Neto teria que se afastar por seis meses do comando da Prefeitura de Salvador onde tem sido atacado pelas realizações executadas na Região Metropolitana de Salvador, além disso, seu partido o DEM, tem frágil penetração no interior e exigiria um grande esforço político para angariar forças necessárias para a disputa.


Estabelecido esse cenário, o sonho dos governantes de Camaçari em ter ACM Neto na disputa tende a formular uma nova estratégia. Eudoro Tude sinaliza se disponibilizar para uma cadeira na Assembléia Legislativa e até o momento só visualiza Bira Coroa como adversário, principalmente com o anuncio de desistência de Luiza Maia ao pleito de reeleição e o desgaste dos outros possíveis competidores, com o advento da denuncia produzida pelo Ministério Público contra quase a totalidade dos vereadores de plantão. As acusações de formação de quadrilha e corrupção, embora não acatada ainda pela justiça, produziu uma condenação política prévia de difícil reposição em caso de não provimento, condenação ou inocência.


O governo local faz opção por acelerar as realizações estruturais e de serviços municipal no sentido de amenizar as acusações de práticas abusivas da secretária municipal de desenvolvimento urbano. Poderá dá certo ou não. O mais apropriado seria um posicionamento firme do chefe do executivo, vindo a público anunciar as providencias que estão sendo tomadas e o andamento das apurações, ao tempo que se colocando a disposição da justiça para apropriação das informações necessárias para julgamento da questão. Trata-se de um momento delicado onde a briga é travada por correntes internas do governo. A demora do prefeito Elinaldo em abordar publicamente o assunto para a população poderá causar prejuízos incalculáveis para a continuidade de sua gestão, podendo produzir efeitos eleitorais adversos.


A população está na expectativa para o desfecho da situação exposta, notadamente os suplentes de vereadores que já se manifestam oferecendo apoio ao promotor e ao juiz que deve aceitar ou não a denuncia.


Adelmo Borges adelmobs@terra.com.br é dirigente do Rede Sustentabilidade em Camaçari


 
Últimas Publicações

Sagrado sonho
Paredão
Opções
A instituição, a idéia
Tempestade perfeita
DEUS, vida longa à duquesa


inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2018 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL