Busca:






Diego Copque


Além de uma quase coincidência



A antecipação do feriado de 28 de setembro, data em que se celebra a emancipação política do Município de Camaçari, para o dia 27 de maio, excepcionalmente, como medida complementar para o combate à disseminação do COVID-19, carrega em seu bojo uma coincidente sintonia com a data de fundação da cidade de Camaçari, que ocorreu no dia 29 de maio de 1558.


Ignorado pelas autoridades locais,  Câmara de Vereadores e Prefeitura, o 29 de maio não é  a data  da  emancipação política, definida pela Lei Municipal nº 283, de 22 de dezembro de 1993, como 28 de setembro. Ocorre que no dia 29 de maio de 2020, Camaçari completará 462 anos de fundação, e não 262 que celebra sua emancipação, sendo assim, o 28 de setembro comemora a emancipação política de nossa cidade, enquanto 29 de maio é seu aniversário de sua fundação.


Os marcos fundantes do município de Camaçari têm como ponto de referências históricas a Fundação do Aldeamento do Espírito Santo, bem como da Igreja do Espírito Santo, e a Festa em Celebração ao Divino Espírito Santo. O nome do aldeamento da Igreja e a Festa do Divino Espírito Santo, se deram em consagração ao dia de Pentecostes, dia de celebração ao Espírito Santo, símbolo de criação da Igreja Cristã, e padroeiro da antiga povoação que deu origem a Cidade Industrial.


Por se tratar de uma data móvel do calendário litúrgico católico, este ano a Festa do Divino Espírito Santo acontecerá no dia 31 de maio, que por medida de restrição para combater o COVID-19, será celebrada de forma virtual através das redes sociais da paróquia de Vila de Abrantes.


Oportunamente, alertamos que a fundação e emancipação de Camaçari se assemelha à do município de Ilhéus localizado no sul da Bahia, que no dia 28 de junho de 2019 comemorou 485 anos de fundação e 138 de emancipação política em suas respectivas datas. Outro exemplo, é do aniversário de fundação do município de Feira de Santana, que era celebrado no dia 16 de junho em virtude da Lei Provincial nº 1320 de 1873 que elevou a então Vila do Arraial de Feira de Sant`Anna a cidade Comercial de Feira de Sant`Anna.


No entanto, ao tomar conhecimento, a partir de estudos criteriosos a sua fundação ocorreu no dia 18 de setembro de 1833, os vereadores do município buscaram corrigir o equívoco através da promulgação da Lei municipal nº 031, de 15 de setembro de 2006. O Município de Camaçari carece urgentemente do reconhecimento de sua data de fundação, e, consequentemente, assumir sua justa e honrosa posição de uma das cidades mais antigas do Brasil.


Diego de Jesus Copque  diegokopke@gmail.com é professor, historiador, pesquisador da História de Camaçari desde 2001. É autor do livro em edição: "Do Joanes ao Jacuípe, uma história de muitas querelas, tensões e disputas locais".


Opiniões e conceitos expressos nos artigos são de responsabilidade do autor


 
Últimas Publicações

Camaçari no caminho do “fogo simbólico” e sua presença na Independência da Bahia
Origem e evolução da comunidade cigana em Camaçari
Camaçari e os 461 anos de celebrações do Divino Espírito Santo de Abrantes
A importância da celebração dos 461 anos de fundação de Camaçari
Além de uma quase coincidência


inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2020 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL